quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Fenaban faz nova proposta e bancários podem encerrar greve



Jornal GGN - Em reunião realizada ontem (5), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs para os bancários uma reajuste nominal de 8% nos salários com abono de R$ 3,5 mil. A greve dos bancários atingiu 31 dias e hoje, às 17h, a categoria realizará assembleia para decidir se mantém ou não a paralisação.
Os bancos ofereceram, além do reajuste, aumento de 10% no vale refeição e no auxílio creche e 15% para o vale alimentação. O acordo vale por dois anos, sendo que em 2017 haveria a correção integral de acordo com Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado, com aumento real de 1%.
Em nota, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região diz que o Comando Nacional dos Bancários defenderá a aprovação da proposta nas assembleias que serão realizadas na tarde de hoje. "Chegamos ao acordo possível nessa conjuntura de problemas na economia, tentativa da retirada de direitos dos trabalhadores”, disse Juvandia Moreira, presidente do sindicato.
“Avaliamos que apesar dos bancos se recusarem a repor a inflação neste ano, é um avanço a correção de 15% no vale-alimentação e os aumentos maiores no vale-refeição e auxílio-creche babá. Mais importante ainda é o aumento real em 2017”, completou.
De acordo com o sindicato, 42 mil trabalhadores aderiram ao movimento na região de abrangência da entidade, com 703 agências fechadas e 24 centros administrativos fechados na quarta-feira. 
Antes das negociações de ontem, a categoria pedia reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando uma inflação acumulada de 9,31%.

Um comentário:

wenderson trindade disse...

já SÃO 17H44, quais foram decisões tomadas nessa reunião?.... , vão continuar? ou encerraram a greve hoje. estou prejudicado pois tenho benefícios a receber
OBRIGADO