quinta-feira, 6 de julho de 2017

Polícia alemã reprime protesto contra encontro do G20 em Hamburgo


Policiais e manifestantes em Hamburgo, na Alemanha; cidade sedia encontro do G20

Cúpula com líderes das 19 maiores economias do mundo mais a UE acontece amanhã e sábado 
na cidade; polícia usou jatos d'água e gás de pimenta e manifestantes reagiram com garrafas, 
pedras e sinalizadores

A polícia alemã reprimiu nesta quinta-feira (06/07) uma marcha contra a realização da Cúpula do 
G20 em Hamburgo, que começa formalmente amanhã (07/07). Vários manifestantes reagiram à 
repressão policial e entraram em confronto com os agentes.
O confronto começou quando a polícia avançou contra um grupo de manifestantes anarquistas e 
anticapitalistas na marcha, que contava com cerca de 12 mil pessoas e tinha faixas com dizeres como 
“Bem-vindo ao inferno” e “Destrua o G20”. 
A polícia usou jatos d’água e gás de pimenta contra manifestantes encapuzados, que reagiram 
jogando garrafas, pedras e sinalizadores contra os agentes. Pelo menos uma pessoa ficou gravemente 
ferida e um veículo foi incendiado, disse a polícia.
As autoridades alemãs prepararam um dispositivo com 19 mil agentes em previsão de protestos 
contra o encontro e perante o alarme geral antiterrorista que rege em toda Alemanha.


Policiais e manifestantes em Hamburgo, na Alemanha; cidade sedia encontro do G20

Vários líderes entre as 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia (UE)já estão na 
cidade para o encontro que acontece amanhã e sábado (08/07). Para os dias precedentes à cúpula e 
até seu final, foram convocadas pelo menos 20 manifestações em Hamburgo. 

Nenhum comentário: