sábado, 31 de outubro de 2009

Assustados com sua popularidade, continuam perseguindo Protógenes

No último dia 21 de outubro, Protógenes Queiroz, o Delegado do Povo, como é conhecido, recebeu mais uma intimação da Polícia Federal quando chegou a Porto Seguro/BA.
O Delegado estava em trânsito para a cidade de Teixeira de Freitas, onde faria uma palestra na Faculdade do Sul da Bahia-FASB Campus I.

Em 27 de outubro, Protógenes proferiu palestra na FADVALE (Faculdade do Vale do Rio Doce), em Governador Valadares/MG.
Antes de dar início a sua palestra, o Dr. Protógenes Queiroz recebeu intimação através de Carta Precatória da Justiça Federal de São Paulo.
---

RELAXE E GOZE

Leonard Cohen - Closing Time

CHARGE

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Lula tira poder do Helio Globus. Agora, a inclusão digital vai sair

Se bobear, ele volta para o Fantástico ...
A
gora que o Hélius Globus vai ter ser forçado a trabalhar em vez de militar pelo PiG. Ele vendeu a alma por nada afinal..


Lula retira poder do Ministério da Comunicação na Inclusão Digital

Por meio de um decreto publicado nesta quarta-feira, 28/10, no Diário Oficial da União, o presidente Lula deu mais um “freio de arrumação” nos programas que correm paralelamente ao Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital – CGPID, criado por ele mesmo no dia 25 de agosto, justamente, para organizar essa política governamental.

O novo decreto institui o “Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades – Telecentros -BR” e seu objetivo tem endereço certo: Retirar do Ministério das Comunicações a competência de definir, sozinho, para onde vão 15 mil kits de telecentros ainda em fase de aquisição pelo órgão.

Leia a íntegra no site Convergência Digital.

Em tempo
: Se há um governo que me faz orgulhoso de suas ações é o do Presidente Lula.
Banda Larga: Governo anuncia conexão em mais de 36 mil escolas.
Esse é o título da reportagem que dá números atuais do andamento do projeto Banda Larga nas Escolas que levará esse tipo de conexao para 64.879 quando estiver concluido.
---

Chico Buarque assina manifesto contra a criminalização das lutas sociais e a CPI do MST

Chico Buarque de Hollanda, se juntou aos intelectuais do Brasil e do exterior, como, Eduardo Galeano, do Uruguai, Luiz Fernando Veríssimo, o crítico literário e professor Antonio Candido, o cientista político Chico de Oliveira e o filósofo Paulo Arantes, entre outras pessoas que já haviam assinado o manifesto, que está circulando por diversos países, inclusive Portugal onde ganhou a adesão do sociólogo Boaventura de Souza Santos, um dos ideólogos do Fórum Social Mundial, também assinou um manifesto "contra a violência do agronegócio e a criminalização das lutas sociais e contra a CPI do MST".
Vai dar em nada? É o que dizem
Difícil vingar a CPMI do MST em pleno mês de novembro em tempos de novas eleições. Até a ideia de investigar o outro lado, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), foi ventilada para manter os trabalhos. Articulações para o controle da comissão com a presidência e relatoria na Câmara e no Senado podem não dar frutos.
----

Vitória da diplomacia brasileira. A democracia volta a Honduras.

A diplomacia do Brasil salvou Zelaya e a democracia em Honduras

Saiu na Folhaonline (*):

Zelaya e Micheletti chegam a um acordo em Honduras


Sob pressão internacional, a comissão de diálogo do presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, assinou nesta quinta-feira (sexta-feira no Brasil) um acordo com os representantes do presidente deposto, Manuel Zelaya, para dar ao Congresso a tarefa de decidir sobre a restituição do líder, destituído por um golpe militar há quatro meses.


O governo golpista de Honduras perdeu.
Perderam o PiG(**) brasileiro e o PiG (**) de Honduras.
Perdeu o Zé Pedágio, que disse que o Brasil tinha feita uma “trapalhada” em Honduras
Perderam os ministros da relações exteriores da GloboNews,
embaixadores aposentados, pagos pelo contribuinte brasileiro, que vão para a televisão falar mal do Brasil.
O governo golpista de Honduras – reconhecido pelo PiG(**) brasileiro e repudiado pelo mundo inteiro – cedeu.
E vai se submeter a uma decisão do Congresso.
Ou seja, o Congresso decide sobre a sorte de Zelaya.
E as eleições presidenciais de novembro valem.
O golpe perdeu para a democracia.
E isso só foi possível porque a diplomacia brasileira deu abrigo a Zelaya e criou um fato político incontornável: o golpe tinha que ceder.

Paulo Henrique Amorim
---

MAIS UM RECADO DE LULA AO PIG

Deu no Blog do Planalto:

“Esqueçam a pauta do editor e façam a pauta de suas vidas”

O presidente Lula mandou um recado direto aos jornalistas que o acompanhavam em São Paulo, na inauguração da Expocatadores, que reúne mais de seis mil trabalhadores do Brasil e da América Latina.
O presidente sugeriu que os profissionais deixassem de lado a pauta enviada pelos editores e entrevistassem os catadores que participam da exposição. “Pode escolher qualquer um. Será a grande matéria da vida de vocês”, afirmou.

E aí, vocês vão compreender porque que a figura do chamado formador de opinião pública, que antes decidia as coisas neste País, já não decide mais, porque esse povo já não quer mais intermediário. Esse povo tem pensamento próprio, esse povo anda com suas próprias pernas, trabalha pelos seus braços,
enxerga pelos seus olhos e falam pela sua boca.
---

EUA entram em campo e Micheletti já aceita acordo

"Nas próximas horas as duas partes firmarão um acordo", disse na noite desta quinta-feira (29) o advogado Rasel Tomé, representante do presidente de Honduras, Miguel Zelaya, no diálogo com o golpista Roberto Micheletti.

A negociação, que parecia morta há oito dias, moveu-se. Micheletti agora aceita a proposta de Zelaya, de uma solução que passe pelo Parlamento.

O que mudou? Os Estados Unidos resolveram se mexer.

----

FERNANDO GUILHON ESTÁ EM OBRAS

Começou esta semana, a primeira etapa dos trabalhos que resultarão na duplicação de mais um trecho da Rodovia Fernando Guilhon.
A obra está sendo executada pela empresa Mello de Azevedo, que já está realizando os serviços de drenagem profunda.
Os trabalho estão concentrados em um lado da pista, no bairro do Santarenzinho.




O assentamento da rede de drenagem profunda é a primeira fase dos serviços de duplicação, que está sendo executado nos mesmos padrões da primeira etapa, inaugurada em junho de 2007, juntamente com o Viaduto.
Nesta segunda etapa, a duplicação se estenderá até a escola Ubaldo Corrêa, com a construção de um canteiro central, meio-fio, calçada e uma ciclo-faixa.
A obra é resultado de um convênio assinado entre a Prefeitura e o Governo Federal, através do Ministério do Turismo, na ordem de aproximadamente R$ 1 milhão. A previsão, é que os trabalhos fiquem prontos em 120 dias.
Obras – A Prefeitura de Santarém está com outras frentes de trabalho na Av. Tancredo Neves (Nova República), Leão 13 (Jardim Santarém) e Rouxinol (Floresta). Nesta sexta-feira, 30 de outubro, as máquinas devem começar os trabalhos de recuperação nas Avenidas Margarida e Magnólia, no bairro Jardim Santarém.
---

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

SENADO APROVA ENTRADA DA VENEZUELA NO MERCOSUL

Os governistas venceram e aprovaram, por 12 votos a favor e cinco contra, o ingresso da Venezuela no Mercosul.
A votação da matéria, nesta quinta-feira (29), na Comissão de Relações Exteriores do Senado foi precedida de um longo debate, em que a oposição tentou mais uma vez adiar a decisão.
O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) apresentou um requerimento que previa visita de uma delegação de senadores à Venezuela, para averiguar denúncias do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma.

A aprovação da matéria coincidiu com a viagem do presidente Lula a Caracas para uma reunião com Chávez, para revisão da agenda bilateral e regional. A coincidência irritou a oposição.
O senador Flexa Ribeiro do Pará disse que o encontro dos dois representava um desrespeito aos senadores (SIC).


Enfim, para a oposição uma surra atrás da outra!
---

Por medo de apanhar, oposição abandona CPI da Petrobras

A oposição retirou-se da reunião desta quarta-feira (28) da Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras.

A debandada ocorre em função da análise dos oposicionistas de que dificilmente conseguirão influenciar na condução da CPI.


A oposição esperava usar a CPI como palco de disputa política para desgastar o governo.

---

ULTIMA DO SAPO BOI

O SAPO BOI CHAMA SUPLICY DE CORNO

Lula: chega de 'pensamento único' !!

Lula partiu para o ataque

Na inauguração de estúdios do RecNov, a central de novelas da Record no Rio, o presidente Lula espinafrou a Globo.
Disse que não faz sentido o Brasil depender de uma única emissora para ver novela.
Diz que não faz sentido depender de uma única emissora para ter informação.
O Presidente Lula foi mais longe e partiu para cima dos colonistas (*) da Globo (você, amigo navegante, sabe quem são …).
Lula disse que não podemos ser vítimas de formadores de opinião que querem que você tenha uma única opinião.
A deles.
Querem que você compartilhe de um pensamento único.
O Conversa Afiada, modestamente, considera que o Presidente Lula lê este modesto site e gostou do nosso PUM – o Pensamento Único da Midia (golpista) !
Ontem, o Presidente Lula tinha peitado o Supremo Presidente do Supremo e o tratou como o que ele é: um de onze ministros do Supremo, que, breve, será reduzido à sua insignificância ministerial.
Clique aqui para ler Lula peita Gilmar.
O Presidente Lula resolveu ir para o ataque.

Paulo Henrique Amorim


Em tempo
: o Ali Camel (*) pensa que o espectador é burro e vai acreditar no que ele diz …
Clique aqui para ler sobre a defesa que o jornal nacional (via Gilmar Dantas (**) fez do calote nos velhinhos que Zé Pedágio quer aprovar na Câmara.
---

O MONSTRO DE MANAUS...DE NOVO!

Já é a quarta testemunha do esquema que envolve o programa de TV do ex-deputado estadual amazonense Wallace Souza que acaba de ser assassinada.

A ultima vitima era o policial militar Juarez dos Santos Medeiros, morto com oito tiros vindos de um motoqueiro.

O ex-deputado está preso desde o dia 9 deste mês em um batalhão da PM em Manaus, junto com seu filho, Rafael, acusado de envolvimento na mesma organização criminosa que mataria adversários para gerar notícia ao programa do deputado.

Estão mortos também Júnior Melo Barbosa, vítima de 13 tiros em janeiro, Marcos Paulo Silva, quatro tiros em março e Ely Carlos Silva, oito tiros em setembro.

Juarez dos Santos Medeiros havia deposto há três meses em um inquérito da Polícia Federal, sobre um plano não concretizado de matar uma juíza federal. Medeiros teria matado o pistoleiro Luiz João de Souza no ano passado, por não ter aceitado participar do plano de matar a tal juíza.
Segundo o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, o assassinato foi queima de arquivo.

Wallace Souza é acusado de encomendar mortes de rivais da organização criminosa de que faria parte, para usá-las como chamariz de audiência de seu programa, “Canal Livre”. São 17 mortes atribuídas ao grupo, bem como pesa contra Wallace a acusação de tráfico de drogas. Isso tudo já custou o mandato do outrora parlamentar, cassado pela Assembleia Legislativa local por expor a casa ao constrangimento.

----

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

URUBÓLOGA


Apesar de sua insofismável beleza, Míriam é totalmente ignorada pelo governo que finge não ver o fracasso econômico e as profundezas abissais em que mergulhou a economia do país.


rsrsrsrsrsrs

William Waack vendo um pobre comprando geladeira

DE BONNER PARA HOMER

É assim que o Bonner trata o espectador do jornal nacional

Por Laurindo Lalo Leal Filho*


William Bonner, o editor-chefe considera o obtuso pai dos Simpsons como o espectador padrão do Jornal Nacional

Ele é preguiçoso, burro e passa o tempo no sofá, comendo rosquinhas e bebendo cerveja

Na reunião matinal, é Bonner quem decide o que vai ou não para o ar Pauta.

A decisão do juiz Livingsthon Machado, de soltar presos, é considerada coisa de louco

Perplexidade no ar. Um grupo de professores da USP está reunido em torno da mesa onde o apresentador de tevê William Bonner realiza a reunião de pauta matutina do Jornal Nacional, na quarta-feira, 23 de novembro.

Alguns custam a acreditar no que vêem e ouvem. A escolha dos principais assuntos a serem transmitidos para milhões de pessoas em todo o Brasil, dali a algumas horas, é feita superficialmente, quase sem discussão.

Os professores estão lá a convite da Rede Globo para conhecer um pouco do funcionamento do Jornal Nacional e algumas das instalações da empresa no Rio de Janeiro. São nove, de diferentes faculdades e foram convidados por terem dado palestras num curso de telejornalismo promovido pela emissora juntamente com a Escola de Comunicações e Artes da USP. Chegaram ao Rio no meio da manhã e do Santos Dumont uma van os levou ao Jardim Botânico.

A conversa com o apresentador, que é também editor-chefe do jornal, começa um pouco antes da reunião de pauta, ainda de pé numa ante-sala bem suprida de doces, salgados, sucos e café. E sua primeira informação viria a se tornar referência para todas as conversas seguintes. Depois de um simpático bom-dia , Bonner informa sobre uma pesquisa realizada pela Globo que identificou o perfil do telespectador médio do Jornal Nacional. Constatou-se que ele tem muita dificuldade para entender notícias complexas e pouca familiaridade com siglas como BNDES, por exemplo. Na redação, foi apelidado de Homer Simpson. Trata-se do simpático mas obtuso personagem dos Simpsons, uma das séries estadunidenses de maior sucesso na televisão em todo o mundo. Pai da família Simpson, Homer adora ficar no sofá, comendo rosquinhas e bebendo cerveja. É preguiçoso e tem o raciocínio lento.

A explicação inicial seria mais do que necessária. Daí para a frente o nome mais citado pelo editor-chefe do Jornal Nacional é o do senhor Simpson. Essa o Homer não vai entender , diz Bonner, com convicção, antes de rifar uma reportagem que, segundo ele, o telespectador brasileiro médio não compreenderia.

Mal-estar entre alguns professores. Dada a linha condutora dos trabalhos atender ao Homer , passa-se à reunião para discutir a pauta do dia. Na cabeceira, o editor-chefe; nas laterais, alguns jornalistas responsáveis por determinadas editorias e pela produção do jornal; e na tela instalada numa das paredes, imagens das redações de Nova York, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte, com os seus representantes. Outras cidades também suprem o JN de notícias (Pequim, Porto Alegre, Roma), mas elas não entram nessa conversa eletrônica. E, num círculo maior, ainda ao redor da mesa, os professores convidados. É a teleconferência diária, acompanhada de perto pelos visitantes.

Todos recebem, por escrito, uma breve descrição dos temas oferecidos pelas praças (cidades onde se produzem reportagens para o jornal) que são analisados pelo editor-chefe. Esse resumo é transmitido logo cedo para o Rio e depois, na reunião, cada editor tenta explicar e defender as ofertas, mas eles não vão muito além do que está no papel. Ninguém contraria o chefe.

A primeira reportagem oferecida pela praça de Nova York trata da venda de óleo para calefação a baixo custo feita por uma empresa de petróleo da Venezuela para famílias pobres do estado de Massachusetts. O resumo da oferta jornalística informa que a empresa venezuelana, que tem 14 mil postos de gasolina nos Estados Unidos, separou 45 milhões de litros de combustível para serem vendidos em parcerias com ONGs locais a preços 40% mais baixos do que os praticados no mercado americano . Uma notícia de impacto social e político.

O editor-chefe do Jornal Nacional apenas pergunta se os jornalistas têm a posição do governo dos Estados Unidos antes de, rapidamente, dizer que considera a notícia imprópria para o jornal. E segue em frente.

Na seqüência, entre uma imitação do presidente Lula e da fala de um argentino, passa a defender com grande empolgação uma matéria oferecida pela praça de Belo Horizonte. Em Contagem, um juiz estava determinando a soltura de presos por falta de condições carcerárias. A argumentação do editor-chefe é sobre o perigo de criminosos voltarem às ruas. Esse juiz é um louco , chega a dizer, indignado. Nenhuma palavra sobre os motivos que levaram o magistrado a tomar essa medida e, muito menos, sobre a situação dos presídios no Brasil. A defesa da matéria é em cima do medo, sentimento que se espalha pelo País e rende preciosos pontos de audiência.

Sobre a greve dos peritos do INSS, que completava um mês matéria oferecida por São Paulo , o comentário gira em torno dos prejuízos causados ao órgão. Quantos segurados já poderiam ter voltado ao trabalho e, sem perícia, continuam onerando o INSS , ouve-se. E sobre os grevistas? Nada.

De Brasília é oferecida uma reportagem sobre a importância do superávit fiscal para reduzir a dívida pública . Um dos visitantes, o professor Gilson Schwartz, observou como a argumentação da proponente obedecia aos cânones econômicos ortodoxos e ressaltou a falta de visões alternativas no noticiário global.

Encerrada a reunião segue-se um tour pelas áreas técnica e jornalística, com a inevitável parada em torno da bancada onde o editor-chefe senta-se diariamente ao lado da esposa para falar ao Brasil. A visita inclui a passagem diante da tela do computador em que os índices de audiência chegam em tempo real. Líder eterna, a Globo pela manhã é assediada pelo Chaves mexicano, transmitido pelo SBT. Pelo menos é o que dizem os números do Ibope.

E no almoço, antes da sobremesa, chega o espelho do Jornal Nacional daquela noite (no jargão, espelho é a previsão das reportagens a serem transmitidas, relacionadas pela ordem de entrada e com a respectiva duração). Nenhuma grande novidade. A matéria dos presos libertados pelo juiz de Contagem abriria o jornal. E o óleo barato do Chávez venezuelano foi para o limbo.

Diante de saborosas tortas e antes de seguirem para o Projac o centro de produções de novelas, seriados e programas de auditório da Globo em Jacarepaguá os professores continuam ouvindo inúmeras referências ao Homer. A mesa é comprida e em torno dela notam-se alguns olhares constrangidos.


* Sociólogo e jornalista, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP

PT investe R$ 600 mil em portal para impulsionar a candidatura de Dilma

“Campanha eletrônica da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, candidata do PT à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ganhará musculatura. Com um investimento de R$ 600 mil, o PT vai pôr no ar, no próximo dia 5, um novo portal de notícias na internet (www.pt.org.br), que abrigará uma TV e uma rádio online. Além de ser uma importante ferramenta para promover Dilma, o portal - que usará recursos da web 2.0, como twitter e Orkut - trará entrevistas com ministros e, a partir de 5 de julho de 2010, poderá arrecadar doações para a campanha.
A cúpula do PT aposta na nova estrutura de comunicação para impulsionar a candidatura de Dilma e admite até mesmo debater com internautas sugestões para o programa de governo. "Estamos nos posicionando desde já para o grande debate de 2010", afirmou o presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP).”

Matéria Completa,
Aqui

---

"Tucanoduto de Azeredo": julgamento marcado para novembro

O Tucano Eduardo Azeredo, pai do mensalão

DO SITE
Novojornal

Após duas semanas, Gilmar Mendes cede: "Tucanoduto de Azeredo" entra na pauta da Corte para julgamento em 4 de novembro
Nos últimos quinze dias travou-se uma enorme batalha dentro do Supremo Tribunal Federal (STF).
De um lado, o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes; do outro, a Procuradoria da República e o ministro Joaquim Barbosa insistindo para que fosse colocado em pauta o inquérito 2280 relativo às investigações e denúncias apresentadas pela Procuradoria contra o senador mineiro Eduardo Azeredo (PSDB).
Conforme noticiado por Novojornal, nos bastidores, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso lutava para que a matéria não fosse colocada em pauta, diante das ameaças de Azeredo.
A Procuradoria da República e o ministro Joaquim Barbosa insistiam que estava ficando muito mal perante a opinião pública a ingerência do senador tucano na tramitação da matéria.
Alegavam ainda que quanto mais demorassem para apreciar a matéria, mais próximo das eleições estariam, motivando especulações de que a questão era política.
Após consultar os membros da Corte e constatar que o entendimento da maioria era o mesmo do ministro Joaquim Barbosa e da Procuradoria da República, Gilmar Mendes foi obrigado a ceder, colocando a matéria em pauta.
Marcado para o dia 4 de novembro, o julgamento pela Corte será da aceitação ou não da denúncia apresentada pela Procuradoria da República, em análise ao relatório do ministro Joaquim Barbosa.
O desdobramento deste julgamento é imprevisível, pois se espera de Azeredo um comportamento de "tudo ou nada", disse um de seus assessores.
----

O PESO DE UM FAROL

Todos sabemos que a herança maldita do Fernando Henrique Cardoso foi herdada por Serra por ter sido ministro do maldito presidente.

Se o Aécio se tornasse vice do Serra, a herança seria automaticamente repassada a ele.


Acho ser essa a principal razão para a recusa peremptoria do Aécio.


Ele teria, como o Serra, de carregar a cangalha pelo resto da vida.
---

Lula peita Gilmar sobre MST. Já estava na hora

O presidente Lula resolveu, finalmente, enfrentar o auto-nomeado líder da oposição, o Supremo Presidente do Supremo, Gilmar Dantas(*)
Gilmar Dantas(*) na 898º entrevista desta semana desafiou o governo a suspender as transferências legais de recursos a movimentos sociais, como o MST
O governo, como se sabe, não dá dinheiro ao MST.
Leia aqui trecho da reportagem na Folha Online:

Não precisa de dinheiro para cometer barbáries, diz Lula sobre MST

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu com irritação nesta terça-feira à declaração do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, que ontem defendeu punição para atos criminosos cometidos por movimentos sociais.

“Eu não acho nada. Não acho absolutamente nada”, afirmou o presidente ao ser perguntado sobre as declarações de Mendes. Depois, ressaltou que as entidades que pedem dinheiro a algum órgão do governo precisam apresentar documentos e proposta que passam “por um crivo” que libera ou não o dinheiro.


Conversei com amigos que o conhecem de longa data para tentar diagnosticar a patologia do Supremo Presidente do Supremo.
Defendi a tese de que ele foi acometido de hubris – clique aqui para ler.
O meu amigo tem uma tese menos elaborada.
Considera que o Supremo Presidente cumpre apenas o dever de defender os interesses políticos que sempre defendeu e que culminou com a sua nomeação para o Supremo, a maior das heranças malditas de Fernando Henrique Cardoso.
Diz o meu amigo, que conhece a matéria como a palma da mão, que Gilmar Dantas (*) defende os mesmo tipos de interesses desde que na AGU, Advocacia Geral da União, cuidou com empenho e zelo dos precatórios do Ministério dos Transportes nos bons tempos de Elizeu Padilha e o Farol de Alexandria.
Segundo essa interpretação, Gilmar Dantas(*) não é um ministro do Supremo nem presidente do Supremo.
Ele continua a ser o advogado geral do governo Fernando Henrique.
E por isso deu dois HCs em 48 horas a Daniel Dantas, o passador de bola condenado por passar bola.
Porque ele, Gilmar, e a torcida do Flamengo sabem que Daniel Dantas detem a caixa preta do governo FHC.
O presidente Lula vai pendurar Fernando Henrique no pescoço do Serra.
O Serra vai tentar jogar Fernando Henrique no mar como fez em 2002 e como anuncia seu aliado Roberto Freire - clique aqui para ler a reveladora entrevista a um jornal do Ceará deste presidente de partido que não se elege vereador em Recife.
Quem vai defender Fernando Henrique e seus esqueletos até a morte será Gilmar Dantas(*).

Paulo Henrique Amorim

---

A "URUBÓLOGA" E CACIQUE DO PIG MIRIAM LEITÃO BAIXA A DIRETIVA: MAIS OPOSIÇÃO!

A urubóloga se oferece para liderar a oposição. O lugar já é do Gilmar.

“O Brasil tem governo demais e oposição de menos”, sentencia Miriam Leitão em sua coluna desta terça-feira, no jornal O Globo. Como um fürher de saias, a versátil e intrépida jornalista espinafra sem piedade o PSDB, o DEM e adjacências, deixando claro quem está no comando na coligação entre o PIG e a oposição convencional.
Pergunta a Miriam: e o PIG, está com essa bola toda?


Por Bernardo Joffily


Miriam Leitão: “A oposição tem medo”
“O presidente Lula fala e faz o que bem entende sem um contraponto. A oposição tem medo da popularidade do presidente e acha melhor não apontar suas falhas sequenciais”, denuncia a colunista de jornal, comentarista de TV e rádio, blogueira de língua afiada.

Ela dá nome aos bois: o PSDB, omisso; o DEM, temático; e sobra até para os oposicionistas em legendas da base do governo. Só escapa, por um tris, o PV, que segundo Miriam “começa a desenhar uma alternativa”.

Clique aqui para ler o texto na íntegra

Em tempo:
Hoje no Bom (?) Dia Brasil a supra citada urubóloga curvou-se ao óbvio e admitiu que a economia brasileira é um sucesso. O enólogo Renato Machado fazia questão de enfatizar que o crescimento econômico deste ano será zero. Ele se esquece de que a urubóloga se cansou de anunciar que haveria, este ano, um crescimento negativo. Segundo o Bradesco – clique aqui para ler – ano que vem o PIB crescerá no mínimo 5,4%. Se você tiver o infortúnio de acordar com a Miriam Leitão e dormir com o Willian Waack, você não anuncia na Globo e pede asilo à Embaixada do Haiti.
---

jornal nacional diz que Lula vicia o brasileiro em crack e que Serra não tem nada a ver com o caos em SP

O jornal nacional desta terça-feira (27) teve em seu principal destaque a inundação em três municípios da Grande São Paulo, em decorrência do transbordamento de uma represa da Sabesp.
A reportagem não citou o nome Sabesp. O repórter Ernesto Paglia disse que a represa é da “companhia de saneamento de São Paulo”.
Na sequência, acidente com um motoqueiro, que caiu da moto ao passar sobre buraco em rua da Mooca.
Os buracos na cidade aumentam com a chuva, explicou a prefeitura à reporter.
De São Paulo, o jn foi a Belo Horizonte, onde casas da periferia correm risco de desabamento numa encosta de morro.
Ainda no mesmo bloco, a previsão do tempo identificou a origem das inundações, buracos nas ruas e desabamentos: o fenômeno El Niño.
No segundo bloco, o jornal nacional voltou a abordar a epidemia de consumo de crack, que agora atinge a classe média.
Mostrou casos em São Paulo e em Goiânia, sob a ótica de que o sistema público de saúde não atende dependentes que precisam de tratamento.
Entrevistou uma psicóloga que, aos prantos, disse: “o governo não está nem aí” para esses dependentes.

O Ali Camel (*) é imbatível.
Agora o presidente Lula é responsável pela epidemia de crack, da mesma forma que provocou o desastre da TAM – clique aqui para ler.
Quanto a Zé Pedágio, o jornal nacional trata de poupá-lo e à Sabesp.
O Ali Camel (*) deve achar que o espectador é burro.
Tomara que ache.

Paulo Henrique Amorim


(*) Ali Camel é aquele que se utiliza da Globo para povoar mentes desérticas e disseminar idéias conservadoras e golpistas (sem muito sucesso).
----

terça-feira, 27 de outubro de 2009

O SHOW DE ROBERTO (JETÃO) FREIRE

No Roda Morta de ontem, Roberto (Jetão) Freire deu um show de manobras argumentativas confusas na tentativa de apresentar um caminho ideológico minimamente plausível para o palanque de Serra.

Criticou firmemente o bolsa-família, mas quase sumiu na cadeira quando foi questionado se o Serra deveria ou não manter o referido programa. Não chegou a formular resposta.

Começou a dizer que o importante seria uma grande revolução tecnológica e energética, considerando que a era industrial foi superada pela era do conhecimento, e que o governo deveria olhar para o futuro, etc. e blá, blá, blá… (ou seja: na hora do aperto, restou-lhe apenas devaneios da ilusão).

Chegou a reconhecer que o bolsa-família melhorou as condições de vida de muitos brasileiros, mas que isso não foi, na realidade, uma mudança. Não entendi. Melhorar não é mudar?

Depois defendeu o seu partido, dizendo, de boca cheia, que não estavam no rolo do mensalão (mas percebi ali, na realidade, um certo rancor por tal exclusão…).

Por fim, apresentou, todo feliz, a tese de que o Governo Lula é de direita, e que o Serra é de esquerda, pelo que pensa e pelo que faz.

QUA...QUA...QUA...


PARABENS PRA VOCÊ!!!



27 de outubro. Aniversário do Presidente Lula

Mulher de Gilmar vai trabalhar com advogado de Dantas. É a Grande Família !

Sergio Bermudes, membro de uma Grande Família

A colonista Mônica Bergamo informa na Folha de hoje que a mulher de Gilmar Dantas vai trabalhar como “gestora na área jurídica (?) do escritório do advogado Sergio Bermudes, do Rio.”
A colonista Mônica Bergamo é excepcionalmente diligente e bem informada, até certo ponto.
Por exemplo.
Tão bem informada, ela se esquece de informar que Sergio Bermudes é um dos notáveis advogados dos 1001 advogados da milícia judicial de Daniel Dantas.
Ou seja, a mulher do juiz que, deu em 48hs, dois HCs a Daniel Dantas vai trabalhar com o advogado de Dantas.
Viva o Brasil !

Paulo Henrique Amorim


Em tempo:
uma das últimas manifestações públicas da devoção de Bermudes à Gilmar Dantas(***) foi escrever um furibundo artigo na Folha(**) contra o corajoso ministro Joaquim Barbosa, porque se recusa a receber advogados como Sergio Bermudes.
(*) Não tem nada a ver com cólon. São os colonistas do PiG que combatem na milícia para derrubar o presidente Lula. E assim se comportarão sempre que um presidente no Brasil, no mundo e na Galáxia tiver origem no trabalho e, não, no capital. O Mino Carta costuma dizer que o Brasil é o único lugar do mundo em que jornalista chama patrão de colega. É esse pessoal aí.

(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele acha da investigação, da “ditabranda”, do câncer do Fidel, da ficha falsa da Dilma, de Aécio vice de Serra, e que nos anos militares emprestava os carros de reportagem aos torturadores.
---

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

100 mil dólares por 40 minutos de "palestra"

Pois é isso que o Bush cobrará daqui por diante para falar durante 40 minutos para idiota ouvir.

Sua nova fase começa hoje.

Palestrante profissional.

O seminário se chamará Get Motivated (Motive-se) e ocorrerá em Forth Worth, no Texas.

Vá, assista e aprenda como enterrar seu país em apenas 8 anos na maior crise econômica depois da de 29.

Não esqueça de convidar o Fernando Henrique Cardoso (Apenas U$ 50 mil) expert como o Bush em destruir seu país.
---

CHARGE

QUEM É ROBERTO (JETÃO) FREIRE?

Na foto, o passo inicial de um minueto que vai acabar no chão.

O Conversa Afiada reproduz comentário do amigo navegante Regis, que ficou perplexo com reportagem que leu em jornal do Ceará.
O Regis não deve ficar perplexo.
O Roberto Freire é da tropa de choque do Farol de Alexandria.
E de Zé Pedágio.
Ele faz parte daquela perigosa facção dos ex-comunistas que não resiste a um Bordeaux.
Ou a uma contribuição de campanha do pessoal do passador de bola apanhado no ato de passar bola, o Daniel Dantas.
É o caso de outro ilustre membro do PPS, Raul Jungmann.
O PPS não tem voto.
É feito o Orestes Quércia.
Clique aqui para ler “Zé Pedágio não une”
Portanto, essa entrevista deve ser interpretada como o passo inicial de minueto de um dançarino decadente, que vai se esborrachar no chão, já, já.
É como a estrepolia do González, o marketólogo de Alckmin e de Zé Pedágio – clique aqui e aqui para ver como o González se acha –, que vestiu no Alckmin uma camisa estatizante na campanha eleitoral de 2006.
E deu no que deu.
Alckmin (e González, outro gênio provincial de São Paulo) teve menos voto no segundo turno do que no primeiro.
E por falar em privatizante: Qual é o governador que mais privatiza e abre praças de pedágio no Brasil ?
Quem é, Freire ?
Quem é, Gonzalez ?

Paulo Henrique Amorim

-----

Irmã de Fidel confessa que trabalhou para a CIA

A irmã caçula de Fidel Castro, Juanita Castro, revelou em entrevista ontem ao canal de TV norte-americano Univision que colaborou com a CIA (a agência de espionagem ianque) na década de 1960.
Juanita, hoje com 76 anos, afirma que apoiou inicialmente o movimento comandado pelos irmãos Fidel e Raúl. Mas que ficou chocada com a execução de opositores do regime. Procurada pela CIA, a menina Castro ajudou a esconder inimigos de Fidel dentro da própria casa.
“Eles queriam falar comigo porque tinham coisas interessantes a me dizer, e coisas interessantes a me perguntar, tais como se eu estava pronta para correr o risco, se eu estava pronta para ouvi-los – eu fiquei chocada, mas disse “sim”. Eu comecei a ficar desencantada quando vi tanta injustiça. Minha situação em Cuba ficou delicada por causa da minha atividade contra o regime”, disse Juanita, explicando sua partida para o exílio, em 1964.
Ao contrário do que dizem por aí, quem ajuda a CIA não fica rico. No caso de Juanita, por exemplo, ele recebeu asilo político nos EUA e manteve-se com os rendimentos de uma farmácia que administrou até 2006, em Miami.
---

Quero aniversário com vitória de Dilma em 2010, diz Lula

O Presidente recebeu na manhã de sabado alguns populares e simpatizantes do PT, que trouxeram bolo e cantaram parabéns.
A banda da presidência tocou músicas em homenagem a Lula, como o hino do Corinthians.
O Presidente Lula disse durante comemoração de seu aniversário de 64 anos que espera nesta mesma data no ano que vem estar comemorando a eleição da ministra Dilma Rousseff, para a Presidência da República.
Apesar da comemoração de hoje, o aniversário de Lula será na terça-feira dia 27, hoje militantes e simpatizantes levaram bolo para o Presidente.
Ao ser questionado por jornalistas se o seu pedido de aniversário ao soprar a velinha do bolo seria por uma vitória de Dilma em 2010, Lula afirmou que não podia comentar o assunto porque isso seria um descumprimento da lei eleitoral.
"Isso eu não posso (falar sobre eleição), porque está fora de época eleitoral e a legislação não permite nem em sonho que eu possa fazer qualquer pensamento positivo sobre a Dilma antes da convenção partidária e de ela se afastar do governo. Mas, no meu próximo aniversário, eu, se Deus quiser, estarei comemorando a eleição dela", diz Lula.
---

Kamel e a rota da manipulação

Por Stanley Burburinho

Abaixo um texto do Marco Aurélio — que foi por muitos anos o editor-chefe do Jornal Nacional da TV Globo — onde ele conta como o Ali Kamel mudou o texto do repórter para esconder um erro do IBOPE nas eleições de 2004 admitido pelo próprio Montenegro. Segundo o Marco Aurélio, ali começou o calvário do repórter Dorneles que já não está mais na TV dos Marinhos: clique aqui.

“Nós erramos em São Paulo”, admitiu o todo-poderoso chefe daquele que é considerado – e pior – alardeado pelas organizações, como o mais importante instituto de pesquisas do país. Era 2004, campanha para a prefeitura de São Paulo. Por ‘desvio metodológico’ ou ‘desvio na tabulação dos dados’ (explicações dadas à época) foi ‘impossível’ prever a arrancada de Marta Suplicy de cinco pontos percentuais – fora portanto da margem de erro da pesquisa. Essas mudanças de comportamento influenciam muito a parte dos indecisos que vota para ganhar, como já expliquei em 20/08/2009 (arquivo do blog).

Leia mais »

Nassif: Globo adultera dados sobre o Bolsa Família

O PiG (*) tem rosto: esse é Rodolfo Fernandes do Globo, candidato a Ali Camel (**) a Prêmio Nobel em Columbia ...

Bolsa Família é culpada pela incompetência de O Globo


Mais uma obra-prima da era Ali Kamel-Rodolfo Fernandes em O Globo (Meu Deus!, um jornal que há dois anos caminhava para ter um padrão de qualidade internacional).

1. Regiões mais ricas têm mais emprego formal.

2. Regiões mais pobres, menos emprego formal.

3. A Bolsa Família se destina às famílias mais pobres. Onde existe menos emprego formal, existe mais Bolsa Família. Onde existe mais emprego formal, menos Bolsa Família.

4. Logo…. Esqueça o “logo”. A lógica Rodolfo-Kamel não é socrática.

Manchete de O Globo de hoje:
reprodução
BolsaFamilia


Em cidades onde o programa beneficia 71% das famílias, trabalho chega a 1,3% da população

Criado para reduzir a miséria, o Bolsa Família, maior programa social do governo federal, não gerou empregos no interior do país. Em 85 municípios onde o programa atinge em média 71% das famílias, o emprego com carteira assinada só alcança 1,3% da população. Em Presidente Vargas, no Maranhão, onde 80% das famílias são atendidas pelo programa, empregos formais são contados nos dedos de uma mão: 4, para 10,2 mil habitantes, relatam os enviados REGINA ALVAREZ e SÉRGIO MARQUES. Gestores reconhecem que o programa pode levar à acomodação e que é difícil fazer funcionar as chamadas portas de saída. E a baixa escolaridade, aliada à falta de capacitação, dificulta o crescimento profissional. Páginas 3 e 4 (clique aqui para ler esse Prêmio Pullitzer do jornalismo tupiniquim)

Donde se conclui:

1. 100% das matérias que O Globo escreve sobre O Bolsa Família tem conclusões manipuladas e viés ideológico furado, piorando ainda mais a baixa qualidade do jornal.

2. Logo, é a Bolsa Família quem emburrece O Globo.

PS – A matéria é honesta. A manipulação é da primeira página e dos títulos.

Clique aqui para ler o que José Paulo Kupfer escreveu sobre o Bolsa Família

Em tempo: amigo navegante telefona do Rio para chamar a atenção de outro aspecto da fraude do Globo e do Rodolfo Fernandes:

Título da primeira página do Globo de hoje: “Bolsa Família inibe expansão do emprego formal no interior.”

Trecho da reportagem: “A precariedade do emprego formal nessas cidades – municípios pobres, com população abaixo de 30 mil habitantes – não tem relação direta com a concessão do Bolsa Família.”

Ou seja, o Globo comete fraude com informação que ele próprio dá.

O Globo deve estar muito inseguro com a candidatura Serra. Só pode ser isso.

Viva o Brasil !

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista

(**) Ali Camel é aquele que se utiliza da Globo para povoar mentes desérticas e disseminar idéias conservadoras e golpistas (sem muito sucesso).

sábado, 24 de outubro de 2009

REALIDADE SANTARENA É CONHECIDA POR EMBAIXADORES EUROPEUS

A rotina dos moradores da comunidade de Urucureá, localizada na região do rio Arapiuns, no município de Santarém, foi alterada ontem por ocasião da visita de embaixadores dos países que compõem a União Européia, como Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Holanda, Polônia, Eslováquia e Reino Unido.
A delegação de embaixadores conheceu a comunidade de rios em uma proposta de roteiro apresentada pelo governo municipal, durante sua permanência de um dia em Santarém.
Antes, os embaixadores conheceram a Escola da Floresta, que é uma proposta inovadora de educação ambiental implementada pela prefeitura desde o ano passado, para jovens de 10 a 14 anos, de 5ª a 8ª série. “É uma pedagogia voltada para a educação ambiental. Ensinamos os hábitos e costumes dos seringueiros, uso e manuseio de plantas medicinais, identificação e cuidados com animais peçonhentos da região amazônica, produção de farinha e muitos outros conhecimentos ambientais. Nossa escola também tem sido muito utilizada como ponto turístico e isso é muito bom”, expressou a prefeita Maria do Carmo.
Após a programação na escola, a comitiva européia seguiu para Urucureá onde viu in locu a produção de artesanato da comunidade e depois visitou as instalações do Barco Hospital Abaré, de propriedade do Projeto Saúde e Alegria (PSA), que está prestando serviços de saúde na comunidade de Maripá, no rio Tapajós, em parceria com a prefeitura de Santarém.
---

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

RELAXE E GOZE

Harry Nilsson - Everybodys Talkin 1969

FRASE DO DIA

"passamos de um desmatamento de 28 mil km2 em 2002 para 10 mil km2. Ainda é uma tragédia. Os 10 mil km2 destruídos anualmente pelas grandes corporações equivalem a 3 mil hectares por dia [no caso dos laranjais da Cutrale foram 17,5 hectares]. Sou contrário a esse negócio de derrubar pé de laranja, mas vamos ser realistas, né?


(Ladislau Dowbor; Revista do Brasil; nas bancas; 23-10)
----

A vez de Azeredo

E o STF já marcou data para o julgamento do mensalão mineiro, que envolve tucanos: 4 de novembro.O Senador Eduardo Azeredo (PSDB) é um dos julgados.
Veja documentos que comprovam envolvimento do senador com o tucanoduto

Em maio foi desmembrado o inquérito. Com a decisão, apenas o senador Eduardo Azeredo (PSDB/MG) está sendo investigado no STF.

O inquérito investiga prática dos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, durante a campanha para a reeleição de Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais.

CHARGE

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Continua o bloqueio de madeira ilegal no rio Arapiuns

As balsas carregadas de madeira ilegal estão, desde o último sábado, retidas por moradores da Gleba Nova Olinda, no município de Santarém, oeste do Pará. A quantidade retida de madeira está estimada entre 500 e 600 toras, algo em torno de mil e quinhentos metros cúbicos.

Após dez dias de iniciado o “empate” no rio Arapiuns, cerca de 400 moradores de 25 comunidades seguem mobilizados para impedir a descida de quaisquer balsas transportando madeira. O bloqueio iniciado no dia 12 de outubro quer chamar a atenção do governo do Pará para o caos fundiário e a intensa atividade de exploração de madeira na Gleba que, segundo os moradores, é ilegal. De acordo com relatos locais, a cada semana de cinco a dez balsas de madeira descem o rio.

Ontem representantes do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Santarém (STTR) e da ONG Terra de Direitos sobrevoaram a Gleba para documentar a situação das áreas degradadas que foram detectadas com auxílio de imagens de satélite. Pelo menos cinco pontos de exploração, totalizando cerca de três mil hectares, já foram degradados.

Apesar dos boatos de violência que circulam na cidade de Santarém, o clima na comunidade São Pedro, onde acontece o “empate”, é pacífico. Ao longo do dia, pessoas de todas as idades fazem atividades educativas, repassam informações e discutem os próximos passos da mobilização. Por meio de uma rádio improvisada, a “Rádio comunitária São Pedro”, os moradores organizam também as tarefas diárias que incluem abastecimento e preparação da comida, limpeza da praia, serestas e outras atividades culturais. “Não temos ninguém mandando a gente agir, temos gente mais experiente que orienta e discute, mas somos um coletivo, todas as pessoas têm espaço” disse Dinael Cardoso, 38 anos, da Comunidade Braço Grande.

No dia 14 de outubro, em reunião com entidades do movimento social, representantes de órgãos de governo do Pará, incluindo Sema, Ideflor e Iterpa, assumiram o compromisso de fiscalizar as áreas alvo de exploração e a expectativa é que isso aconteça ainda esta semana. “Até que a situação fundiária na Gleba seja definida, queremos assegurar que essas florestas não serão destruídas. Enquanto o governo não fiscalizar as áreas e apresentar um relatório, o rio Arapiuns permanecerá bloqueado e a madeira não será liberada” disse Manoel Edvaldo, vice-presidente do STTR.

---

FRASE DO DIA

"DEVERÍAMOS CLONAR LULA E ESPALHÁ-LO PELA AMÉRICA LATINA."


Do ex-militante tupamaro e atual candidato à presidência do Uruguai pela Frente Ampla, José “Pepe” Mujica em entrevista publicada na revista Teoria e Debate.
----

A Vale investiu R$ 50,7 milhões em publicidade com marqueteiro do PSDB

Os gastos da Vale com publicidade em 2009 não ultrapassaram a barreira dos R$ 90 milhões, orçamento fixado para este ano, segundo a empresa. O investimento publicitário, assim como o teor das campanhas, foi um dos alvos das recentes críticas feitas pelo governo federal à mineradora. Até setembro, a empresa desembolsou R$ 50,7 milhões em publicidade, valor 45% abaixo do total previsto para o ano.
Os investimentos em publicidade para 2010 ainda não estão fechados, mas não devem superar o deste ano. A Vale, que divulgou na segunda-feira seu plano de investimentos para o próximo ano, definirá nas semanas seguintes que parcela dos R$ 24,5 bilhões programados será direcionada para despesas com propaganda.
Anúncio veio após ataques do governo à empresa
Para divulgar o slogan "A empresa privada que mais investe no Brasil", a Vale contratou o ator José Mayer, galã da novela do horário nobre da TV Globo "Viver a Vida". A estratégia foi mal interpretada pelo governo - que vem questionando os investimentos produtivos da companhia e as demissões de funcionários desde o início do ano. Houve críticas não só ao teor da campanha como a supostos gastos excessivos com o anúncio.
O diretor de Comunicação da empresa, Fernando Thompson, não confirma que o ator tenha recebido R$ 800 mil pela campanha, como chegou a ser divulgado. A peça publicitária foi colocada no ar para explicar didaticamente o que faz a mineradora.
- A área de comunicação segue um planejamento totalmente alinhado com o planejamento estratégico da Vale - garante Thompson, comentando que apenas em 2007 é que a empresa potencializou seus gastos com publicidade. - É que, naquele ano, lançamos a nova marca, o que, durante todo o ano, consumiu investimentos em publicidade de R$ 85 milhões; no ano seguinte, voltamos para o patamar de R$ 74,9 milhões.
Instituída a nova marca, a imagem da empresa mudou de patamar. Em 2005, segundo o Ranking Interbrand, o valor da marca da Vale não chegava nem a ser calculado. Após a mudança, passou a constar no rol das dez mais valiosas do país. Em 2007, atingiu R$ 58,4 bilhões. A companhia só perdia para Bradesco, Banco do Brasil (BB), Petrobras, Unibanco, Itaú e Natura.
Este foi um dos motivos que levou o executivo Roger Agnelli, diretor-presidente da Vale, a ganhar, no início desta semana, o prêmio concedido pela revista "Carta Capital" de uma das empresas mais admiradas do país.
Em levantamento do Ibope Monitor com os grandes anunciantes, a Vale ocupa a 50aposição no ranking das empresas que mais gastam com publicidade no país. A líder absoluta são as Casas Bahia, que, este ano, preveem investimentos de R$ 856,1 milhões.
De acordo com o diretor da Vale, o anúncio polêmico da companhia foi, sim, uma forma de acalmar os ânimos dos diferentes públicos com os quais a empresa se relaciona. Primeiro, porque a Vale estava na linha de tiro do governo e, segundo, porque "o noticiário trazia informações incorretas sobre a empresa".
Presente em 16 estados e empregando 63 mil funcionários, 45 mil deles no Brasil, a diretoria da Vale acabou contratando o anúncio com a agência de publicidade Africa, de Nizan Guanaes, para responder aos ataques governamentais.
As agências Africa e a Contemporânea dividem a conta de publicidade da empresa.
Nizan não está no rol dos preferidos do Palácio do Planalto.
O publicitário baiano envolveu-se em campanhas tucanas, como as de Fernando Henrique Cardoso e José Serra.
----

Vale a pena ler a entrevista do presidente Lula

FOLHA - O sr. diz que ainda não há candidatos. Mas todo dia a Dilma aparece com o sr. no noticiário, viajando. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, classificou de vale-tudo as viagens que viram comícios.

LULA - Você passa o tempo inteiro plantando a sua rocinha. É justo que, quando ela ficar no ponto de colher, você vá colher. Foi grande o sacrifício que fizemos para o Brasil voltar a investir em infraestrutura. A gente não tinha dinheiro. Se olhássemos o saldo de caixa do governo para fazer o PAC, a gente não teria feito. Foi uma decisão de faríamos e arrumaríamos dinheiro onde fosse necessário.

A Dilma trabalha das oito, nove da manhã às três da manhã. Quando era ministra das Minas e Energia, ela ficava, às vezes, três e meia da manhã, ficava comendo lanche com os assessores para fazer as coisas andar. Ninguém pode ser contra a Dilma ir às obras comigo. Até porque, se ela for candidata, a lei determina quem tem prazo em que ela não poderá mais ir. Até chegar lá, ela é governo. É um debate pequeno.

FOLHA - Mendes disse que o governo testa o limite da Justiça Eleitoral.
LULA - É um debate pequeno. Cada brasileiro, seja ele presidente da suprema corte ou o mais humilde, tem o direito de falar o que bem entender, mas tem uma lógica. Nós vamos continuar inaugurando obra. Tudo que a oposição quer é mostrar na TV tudo o que eu não fizer. O que eu fizer eu tenho obrigação de inaugurar, porque sei qual foi o sacrifício para chegar aonde chegamos.

O resto da entrevista na Folha On Line
---

Por que Aécio é candidato

O Dr Tancredo também sabia que era preciso conter a hegemonia de São Paulo

O passarinho pousou na janela lá de casa e explicou:
Aécio é candidato porque ele sabe que o Serra perde.
Aécio é candidato porque sabe que dentro da máquina do PSDB e dos Demos fora de São Paulo Zé Pedágio não passa.
Aécio é candidato porque ele sabe que o Brasil cansou do paulistismo.
Aécio é candidato porque ele sabe que é impossível eleger alguém que represente o anti-Lula, como o Zé Pedágio.
Aécio é candidato porque vai ser difícil o presidente Lula pendurar o Fernando Henrique no pescoço dele.
Como se sabe, Aécio tem por Fernando Henrique o mesmo respeito que seu avô tinha: ou seja, nenhum.
Aécio é candidato porque se ganhar, ganhou.
Aécio é candidato porque se perder, ele se torna o líder da oposição no Brasil.
Quem desempenha essa função hoje, como se sabe, é o Supremo Presidente do Supremo. Clique aqui para ler Lula dizimou a oposição e só sobrou o Gilmar.
Aécio é candidato, porque, mesmo se perder, ele devolve os tucanos de São Paulo à posição que São Paulo sempre teve (*) na política nacional: a posição subalterna.
Aécio tem 49 anos.
E se ficar quatro anos sem cargo público, será sempre o líder da oposição conservadora do Brasil.
Um conservadorismo que respeita o presidente Lula e não desafia o Poder Central.
Ou seja, Aécio é mineiro.
Mais do que tucano, ele é do PSD, como o avô.

Paulo Henrique Amorim


Em tempo:
em entrevista ao Conversa Afiada, o notável político pernambucano Fernando Lyra, que foi Ministro da Justiça de Tancredo, contou -clique aquipara ler - que Tancredo não nomeou Olavo Setúbal Ministro da Fazenda – como muitos queriam -, para não dar poder a São Paulo.

(*) Fernando Henrique Cardoso se elegeu a primeira vez por causa do Plano Real, do mineiro Itamar Franco. A segunda vez, quem o elegeu foi o presidente Clinton, que empurrou pela goela do FMI um plano para salvar o Real um mês antes da eleição. O legado político de Fernando Henrique, como se sabe, não o credencia a se eleger vereador de São Paulo, com ou sem dinheiro da indústria imobiliária.

---

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

CHARGE

Comunitários da Gleba Nova Olinda apreendem balsas com madeira

Revoltados com a exploracão predatória de madeira, cerca de 300 comunitários da gleba Nova Olinda aprenderam quatro balsas, sendo que duas delas lotadas de toras de madeira extraída de forma ilegal na região da gleba.

A região da gleba Nova Olinda pertence ao Estado do Pará. historicamente alvo da ação predatória de madeireiras, sojeiros e grileiros que atuam numa região ocupada originalmente por ribeirinhos e indígenas boraris.

A governadora Ana Júlia está tentando impor o ordenamento fundiário na região criando 3 assentamentos estaduais na gleba Nova Olinda garantindo o direito à terra para seus moradores. Paralelamente vem destinando as demais áreas para a criação de um mosaico de unidades de conservação.
----
---

TRANSPOSIÇÃO

Essa foto de Ricardo Stuckert, da Presidência da República, dá uma idéia do que é a fantástica transposição das águas do São Francisco.

Admire com atenção, amigo navegante, porque o PiG não vai mostrar isso.

O PiG tem pavor do Brasil, e mais ainda do Nordeste do Brasil.

---

Lula dizimou a oposição. Só sobrou o Gilmar

Na foto, Gilmar Mendes, a última arma da oposição

Selecione o amigo navegante, das 398 entrevistas que o Supremo Presidente do Supremo deu ontem, a que prefere.
O Conversa Afiada se ateve a duas.
Uma, a que saiu no jornal nacional, quando Gilmar acusou o presidente Lula de abater o helicóptero da Polícia do Rio.
Essa acusação – Lula abateu o helicóptero – foi feita pela urubóloga Miriam Leitão, outra que diz qualquer coisa.
http://colunas.bomdiabrasil.globo.com/miriamleitao/2009/10/20/governo-federal-tem-que-combater-trafico-de-drogas-e-de-armas/)

Outra entrevista d’Ele, também da preferência do Conversa, é quando o Presidente Supremo acusa o Presidente da República de cometer crime eleitoral às margens do São Francisco.
Há várias hipóteses para explicar o comportamento logorreico do Supremo Presidente.
Uma, já aqui exposta, a de ter sido acometido do mal da hubris
Outra, a hipótese do delírio.
Surge outra hipótese, agora, com a viagem do presidente Lula às obras fantásticas do rio São Francisco.
Culpa do PiG, que ignorou o que se fazia lá.
Para o PiG, as obras do São Francisco eram a insensatez de um padre exaltado, a agressão ao meio ambiente, ou o evidente fracasso de outro plano megalomaníaco de um presidente trabalhista, metalúrgico e nordestino.
Quando o PiG chegou lá e viu o que acontecia, de fato, tomou um susto.
E a oposição entrou em pânico.
Ao candidato de oposição ao presidente Lula está reservada uma fatia entre 1% e 2% dos votos de nordestinos.
Foi um Deus no acuda.
Quem sobra para fazer oposição ?
Arthur Virgilio Cardoso, aquele que teve um probleminha com o cartão Visa em Paris?
Tasso “tenho jatinho porque posso” Jereissati?
Sergio (quem ?) Guerra?
Zé Pedágio?
Não, esse trocou a política pela intriga – como demonstrou Nassif, de forma brilhante
Quem sobrou da oposição ?
O Farol de Alexandria, consumido pela batalha heróica de defender o pessoal do fumacê?
(Como diz um amigo meu, chegado a uma “fumaça”, por que ele não dizia isso quando foi presidente ?)
Quem fala pelo Zé Pedágio ?
(Sim, porque o Aécio não é louco de falar mal do Lula no Vale do Jequitinhonha …)
Quem fala pelo Zé Pedágio é o Supremo Presidente.
Zé Pedágio substituiu provisoriamente a edição de dossiês (cadê o dossiê contra o Aécio ?) pela intriga no PiG.
E pelo Supremo Presidente.
Gilmar Dantas perdeu o pudor.
Ele desceu do púlpito de Presidente da mais alta Corte de Justiça para o palanque da oposição.
E onde fica o palanque da oposição ?
No PiG.
Lula dizimou a oposição.
Só sobrou um que tem a imunidade de juiz, pode dizer – teoricamente – e fazer o que quiser.
Gilmar Dantas ainda não desistiu do Golpe de Estado da Direita.
Ele agora precisa abater o presidente Lula.
É a ultima bala na AK-47 da oposição.
Viva o Brasil !

Paulo Henrique Amorim

----

BATEU O MARTELO ?

“O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Ricardo Berzoini, informou que PT e PMDB fecharam acordo para comporem a chapa em que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, concorrerá à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O acordo foi selado após jantar entre Lula, Dilma, as cúpulas dos dois partidos e 11 ministros de Estado. O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), é o nome mais provável para ser o vice de Dilma, mas a confirmação oficial só deverá ocorrer no próximo ano.
"Formalizamos o compromisso político que tem por objetivo caminharmos juntos em 2010. Isso representa o acúmulo político dos últimos três anos de governo, um período de coalizão mais consistente e programática", disse Berzoini após reunião no Palácio da Alvorada, em Brasília. "Projetamos uma aliança firme em 2010.
A chapa majoritária tem composição de PT e PMDB, os dois maiores partidos (da base governista)."
De acordo com o dirigente petista, as próximas etapas do acordo confirmado hoje incluirão a proposta de como viabilizar "alianças mais amplas", o apoio dos caciques estaduais em torno do acordo PT-PMDB e eventualmente a reprodução desse alinhamento nos Estados.
"Selamos um acordo político que será submetido às convenções de cada partido. Vamos construir um caminho para em 2010 haver as duas homologações (dos partidos em prol da aliança PT-PMDB)", observou Berzoini.”

Matéria Completa, ::Aqui
---

BATEU O MARTELO?

Dentro do Palácio do Planalto já existe uma certeza – o deputado Ciro Gomes não disputará a corrida presidencial contra a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). Oficialmente, Ciro manterá a candidatura à Presidência até os primeiros meses do próximo ano, mas seu destino eleitoral já está definido e será a disputa pelo governo de São Paulo, com o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do PT.
A retirada da candidatura não será feita com antecedência por razões estratégicas. Primeiro, o próprio Lula quer esperar pela consolidação do nome de Dilma. A expectativa é de que as viagens da ministra, como a feita ao lado de Lula e de Ciro por cidades do Rio São Francisco, já comecem a produzir efeito, refletindo nas pesquisas eleitorais.
Além disso, o governo entende que a presença momentânea de Ciro como fator favorável, pois tem disputado intenção de voto nos mesmos segmentos que o governador de São Paulo, José Serra, principal pré-candidato da oposição. Ele também tem assumido o debate crítico contra o tucano, o que ajuda na campanha governista.
Existe, no entanto, uma condição clara para que esse movimento se concretize. Dilma precisa ultrapassar Ciro nas pesquisas. “Se ela não decolar, ele disputa a Presidência”.
-----

terça-feira, 20 de outubro de 2009

O que Gilmar vai fazer contra as viagens de Lula? Abater o helicóptero?

Na entrevista a Kennedy Alencar, no programa “É Notícia”, da Rede TV, o Supremo Presidente disse que o presidente Lula infringiu a lei eleitoral ao visitar as obras do rio São Francisco.
Repetiu o mesmo raciocínio em 428 entrevistas de ontem para hoje – clique aqui para ver a resposta do ministro Tarso Genro a Gilmar.

O que ele tem a ver com isso?
O que ele acha da demissão do Joel Santana na seleção da África do Sul?
E da gravidez da mulher do Ronaldo?
A seleção argentina deveria demitir o Maradona?
O Supremo Presidente do Supremo, definitivamente, delira.
A rigor, a única coisa que ele poderia ter feito contra a viagem do presidente Lula ao rio São Francisco seria abater o helicóptero.
Assunto sobre o qual ele emitiu opinião irrepreensivelmente inútil no jornal nacional.

Paulo Henrique Amorim
-----

Depois da puxada de orelhas, Agnelli levantou da cadeira e aplicou US$ 12,9 bi no País

No dia em que o Presidente Lula diz que não dá para "ficar sentado na cadeira"...Agnelli levantou e confirmou US$ 12,9 bi para 2010.
Ele entendeu o recado...estava batendo na porta a quase reestatização da Vale

Lula disse:

'Até o Roger sabe que não adianta a Vale ficar achando que é grande, ficar sentado numa cadeira no Rio de Janeiro e não ir para a rua vender. É preciso disputar cada milímetro. Não existe moleza, disse Lula".
Na avaliação de cientistas políticos, o " Presidente Lula venceu ontem a queda de braço com o presidente da Vale, o executivo Roger Agnelli, que foi travada nos bastidores nos últimos meses.
A pressão feita pelo Palácio do Planalto nesses últimos meses funcionou, pois forçou a Vale a reavaliar seu plano de investimentos no Brasil, retomando a sintonia entre a mineradora e a União.
---

6 ANOS SEM FOME

O Bolsa Família, principal mecanismo de transferência de renda do Governo Federal, e que já repassa recursos a 12,4 milhões de famílias em situação de pobreza, completa hoje seis anos.
O programa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome tem orçamento de cerca de R$ 12 bilhões para 2009.
Desde que foi criado, em 2003, o Bolsa Família investiu R$ 52,7 bilhões.
Além de ter impacto sobre a redução das desigualdades de renda no País, o Bolsa Família tem forte implicação no cotidiano das famílias mais pobres.
Mais do que comida na mesa, representa a aproximação da população mais pobre a uma rede de políticas públicas, uma vez que dá visibilidade às situações de vulnerabilidade, levando a proteção social a quem precisa.
---

As versões da Lina

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

A Globo quer tirar a Olimpíada do Rio de Janeiro

Na foto, Rodrigo Bocardi a caminho de tomar o lugar do William Bonner

O Jornal Hoje dedicou 3 horas e 97 minutos à queda do helicóptero da Polícia e o consequente cancelamento do Rio como sede das Olimpíadas de 2016.
A âncora Sandra Annenberg não conteve expressões de horror, perplexidade e condenação.
O PiG e a Globo recusam-se a aceitar que o Rio e o presidente Lula conseguiram trazer a Olimpíada para o Brasil.
Se o governador do Rio fosse Carlos Lacerda e o presidente, Fernando Henrique Cardoso, a Globo e o PiG dariam ao episódio a exposição que conferem ao aumento do número de latrocínios e à epidemia de crack em São Paulo – clique aqui para ler
Destaque especial merece Rodrigo Bocardi, correspondente da Globo em Nova York.
Bocardi é aquele que demonstrou a culpa do presidente Lula no desastre da TAM com a descoberta de uma moedinha de R$ 1 na pista molhada de Congonhas.
As intervenções deste repórter são muitos úteis.
Ele consegue transferir ao espectador o corpo e a alma do que pensa Ali Kamel, o cérebro da Globo.
Bocardi é Ali Kamel no vídeo.
De Nova York ele foi capaz de dizer o que Ali Kamel queria ouvir sobre a reação em Madri à queda do helicóptero no Rio.
Além do mais, ele, como Kamel, tem o dom da ubiquidade.
Se o amigo navegante não leu o Mein Kampf, terá oportunidade de ler a colona(**) de Clóvis Rossi na Folha(***).
A fúria racista é a mesma.
A relevância, infinitamente menor.
Mais a Folha é assim.
Elitista, racista e irrelevante.

Paulo Henrique Amorim

---

Juiz cassa mandato de seis vereadores do PSDB e quatro do Dem

O juiz eleitoral Aloísio Sérgio Resende Silveira cassou e tornou inelegíveis por três anos um suplente e 13 vereadores da Câmara Municipal de São Paulo que receberam, nas eleições de 2008, doações da Associação Imobiliária Brasileira (AIB).
A entidade que diz representar os interesses do setor imobiliário ganhou notoriedade no último pleito por figurar entre os maiores financiadoras de campanha – foram R$ 2,94 milhões apenas a 26 candidatos vitoriosos da capital.
Uma investigação do Ministério Público Estadual, contudo, apontou que a AIB seria um braço do Secovi (sindicato das imobiliárias e administradoras).
Entre os cassados, estão:
Carlos Bezerra Júnior, o líder da maior bancada da Casa, o PSDB, com 13 vereadores, o principal parlamentar ligado ao setor dos transportes, Ricardo Texeira, o corregedor da Câmara, Wadih Mutran (PP), o vice-presidente da Casa, Dalton Silvano (PSDB), e o principal representante dos evangélicos e ex-presidente da Assembléia, Carlos Apolinário (DEM). A Câmara tem 55 vereadores

Veja a lista dos cassados

Adilson Amadeu (PTB)
Adolfo Quintas Neto (PSDB)
Carlos Apolinário (DEM)
Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB)
Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB)
Dalton Silvano do Amaral (PSDB)
Domingos Dissei (DEM)
Gilson Almeida Barreto (PSDB)
Marta Freire da Costa (DEM)
Paulo Sérgio Abou Anni (PV)
Ricardo Teixeira (PSDB)
Ushitaro Kamia (DEM)
Wadih Mutran (PP).

Prioridade é eleger Dilma, diz Alexandre Padilha

Ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, defende candidatura única.

Novo articulador político do governo Lula, o ministro Alexandre Padilha disse à Folha que a eleição presidencial caminha para “termos uma candidatura única” da base governista e que a prioridade do PT em 2010 será tentar eleger a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) e construir bancadas fortes no Senado e na Câmara.

FOLHA – Havia a expectativa de que o governo Lula quebraria a tradição de utilizar a negociação de cargos e emendas para ter uma base aliada forte no Congresso. É possível quebrar esta corrente?
ALEXANDRE PADILHA
- Tanto acho possível que estamos quebrando esta engrenagem.

FOLHA – Lula foi muito criticado pelo apoio a José Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor. Para governar é preciso ser assim tão tolerante?
PADILHA
- Primeiro, nós governamos com as características do sistema político brasileiro e estamos promovendo mudanças. A ideia de um governo de coalizão é um avanço nisso.

FOLHA – O sr. acha possível aprovar uma nova versão da CPMF, a Contribuição Social, voltada para a saúde?
PADILHA
- Isso não é um tema nem uma iniciativa do governo. Acho que só é possível se existisse um processo de mobilização de governadores, prefeitos, da sociedade. Isso não se demonstrou até o momento.

FOLHA – O governo lutou para prorrogar a CPMF, agora o sr. diz que este não é um tema de governo. Houve também um recuo na tributação da poupança. O governo está refém da eleição?
PADILHA
- Não. O único cálculo que o governo faz é da importância das medidas para o momento que o Brasil vive, para a superação da crise. O que avaliamos como importante encaminhamos para o Congresso, enfrentando inclusive o debate que é promovido por ele.

FOLHA – Será enviado o projeto de taxação da poupança de IR?
PADILHA
- Teve um debate no fim do primeiro semestre no âmbito do conselho político, a Fazenda apresentou uma proposta. Depois, o próprio ministério não deu continuidade à apresentação do projeto.

FOLHA – Qual deve ser o lema do candidato do PT em 2010?
PADILHA
- A única coisa que acho sobre a eleição de 2010 é que vai ser polarizada, que confronta dois projetos para o país.

FOLHA – Mas o sr. não acha que o eleitor estará mais preocupado com o futuro do que com o passado?
PADILHA
- O eleitor vai decidir sobre o futuro a partir dos ganhos que ele teve no presente.

FOLHA – Na sua avaliação, como será a escolha do eleitor em 2010?
PADILHA
- Confio plenamente que o governo do presidente Lula terá todas as condições de fazer a sua sucessora.

FOLHA – A ministra Dilma?
PADILHA
- A ministra Dilma, não tenho dúvida, é a pessoa que expressa isso dentro do governo, quem mais acumulou os conhecimentos sobre aquilo que o governo Lula mudou na vida da população.

FOLHA – A ministra, que até então era vista como a mais técnica, tem agora dividido sua agenda de trabalho com ações políticas. Não temem ser acusados de abuso da máquina?
PADILHA
- Não, não tem nenhum procedimento feito pelo governo que caracterize isso.

FOLHA – O sr. acha que o vice dela deve ser do PMDB?
PADILHA
- Vejo com muita simpatia o desejo do PMDB de compor e de apoiar Dilma e acho que ele tem quadros políticos que podem contribuir.

FOLHA – Como avalia as candidaturas da ex-ministra Marina Silva (PV) e do ex-ministro Ciro Gomes (PSB)?
PADILHA
- São dois quadros extremamente valiosos. O ministro Ciro teve um papel fundamental de contribuição ao governo no primeiro mandato. Sem dúvida alguma pode contribuir muito para o embate eleitoral que vamos ter em 2010, numa eleição que vai ser polarizada. Ela caminha para termos uma candidatura única.

FOLHA – Só uma?
PADILHA
- Caminha para isso. Por ser uma eleição polarizada, caminha para ter uma candidatura por parte do governo.

FOLHA – A tendência então é o Ciro ser candidato em SP?
PADILHA
- Você tem de perguntar para ele.

FOLHA – Ele pode ser vice da ministra Dilma?
PADILHA
- Acho que não existe nenhuma tendência para se fechar essas situações hoje.

FOLHA – Muitos defendem que o PT ceda nos Estados pela aliança nacional. Isso pode acontecer?
PADILHA
- O PT está bastante comprometido com o projeto nacional, bastante convencido de que a prioridade para o PT é a eleição da ministra Dilma como sucessora do presidente Lula. A outra prioridade é constituir uma forte bancada no Senado e na Câmara.

FOLHA – Mas até agora nenhum pré-candidato do PT abriu mão.
PADILHA
- O fato de a gente já ter, em vários Estados, um conjunto de forças políticas em torno de outros candidatos é uma demonstração de que o PT prioriza o projeto nacional.

FOLHA – Cite um exemplo?
PADILHA
- Tem vários Estados em que o PT não lançou pré-candidato. É uma situação única no PT essa não sinalização de candidatos, apoiando desde o início outros partidos.

FOLHA – Quando tiver dois candidatos da base aliada, como na Bahia, significa que Lula vai subir no palanque dos dois?
PADILHA
- Faço minhas as palavras do governador Jaques Wagner, que disse que a prioridade dele é o projeto nacional. Aquilo que puder contribuir e ajudar para a candidatura de Dilma ele vai fazer. Se for a existência de dois palanques, ele vai conviver com isso