sábado, 29 de novembro de 2008

TUCANALHAS E CACHORROS MORTOS

É impressionante como a ética tucana é algo muito especial.
Vejam o caso do governador Cássio Cunha Lima, filho de Ronaldo Cunha Lima, que também foi governador do Estado e que como maior legado nos deixou o atentado a tiros que praticou contra Tarcisio Burity, seu antecessor.
O Cunha Lima pai entrou num restaurante e deu três tiros à queima roupa em Burity. E ainda continua por aí livrinho da silva.
Seu filho, que eu saiba, ainda não deu tiros em ninguém. Mas fez uma campanha de reeleição onde distribuiu mais de 30 mil cheques de um programa social durante o período eleitoral. O que todos os tribunais estão considerando uso da máquina pública. Por isso, está sendo cassado.
Mas com a ajuda da “ética” direção nacional do seu partido e com um jeitinho aqui e outro ali, tem escapado. Agora mesmo, conseguiu mais uma liminar para se manter no cargo.
Além disso, quando achou que estava na “roça”, Cunha Lima (o filho) articulou seus aliados na Assembléia Legislativa e aprovou aumento para boa parte dos servidores. Tudo para inviabilizar o governo de seu sucessor.
Mas, isso está sendo tratado como um problema local. E no limite como notícia. Sem a indignação que costuma invadir a pena de alguns articulistas quando se trata de um petista ou comunista.
A indignação seletiva da mídia é algo comovente.

Fonte Roberto Rovai
--

CHARGE

Homem que tentou subornar a Juíza do Rio aparece 16 vezes na agenda de homem de Dantas

O advogado de Daniel Dantas, Nélio Machado, que acumula a função de advogado da famiglia Castor de Andrade, disse ao Estadão, na pág. A4, que desconhece quem seja Eduardo Raskoviski.

Porem o Braz sabe quem é o Raskoviski

Paulo Henrique Amorim

Segundo a Juíza Márcia Carvalho, do Rio de Janeiro, que sofreu ameaças e uma tentativa de suborno da famiglia Dantas, Raskoviski é quem teria levado a proposta de Dantas ao marido da Juíza, para que fizesse parte da equipe de 1001 advogados de Dantas.
A proposta financeira era “extremamente vantajosa”.
Como o marido da juíza não aceitou, a pressão sobre ela foi brutal.
Uma pressão parecida com a que sofrem, nesse momento, o corajoso Juiz Fausto de Sanctis e o ínclito delegado Protógenes Queiroz.
Quem ouse entrar na frente de Dantas correrá todos os riscos.
Clique aqui, se você for assinante, para ver o que diz o Estadão sobre as ameaças à Juíza e a tentativa de suborno
E aqui para ver o que diz o ilustre causídico Nélio Machado.
O Dr Nélio Machado deve ser um mau advogado.
Ou Dantas opera por segmentação.
Um segmento não sabe o que o outro segmento da famiglia faz.
Só ele – o capo, como diz o ínclito delegado Protógenes Queiroz – sabe tudo.
Senão, vejamos: o sr. Eduardo Raskoviski aparece 16 vezes na agenda de Humberto Braz, que foi presidente da Brasil Telecom Participações.
Na verdade, Braz era o chefe do lobby de Dantas em Brasília.
Um homem de mil e uma conexões.
Raskoviski esteve com Braz:
entrada 18 da agenda, dia 6/2/2004;
entrada 30 da agenda, dia 24/03/2004;
# 38, em 30/3/2004
# 41, em31/3/2004
# 43, em 22/4/2004
# 61 em 2/5/2004
# 77 em 03/6/2004
# 113 em 5/7/2004 (dois dias depois, Nélio Machado esteve com Braz, confira na agenda que se segue)
# 125 em 9/7/2004
# 137 em 21/7/2004
# 160 em 5/8/2004
# 182 em 26/08/04
# 192 em 31/08/04
# 225 em 5/10/2004
# 235 em 18/10/04 e # 245 em 20/10/04
Em 2004, a Juíza Márcia Carvalho chegou à 2ª. Vara Empresarial do Rio, onde estavam os processos contra Dantas.
Veja a seguir a suculenta agenda de Braz.
É um who’s who da política, da imprensa e da advocacia brasileira.
A fina flor.
( “DVD” é Daniel (Valente ?) Dantas.)
Veja os registros da agenda de Braz
--

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

CARTA CAPITAL DESMONTA A "PF" DE DANTAS

A revista Carta Capital chega às bancas e desnuda o chamado “Relatório Saadi”, a investigação sabor menta que o Ministro da Justiça Abelardo Jurema pretende utilizar para salvar (uma parte) do PT e o Presidente Lula.

Paulo Henrique Amorim

Uma reportagem assinada por Rubens Glasberg e Samuel Possebon, da Teletime, deixa entender, antes de mais nada, que o Relatório Saadi, sabor menta, faz um “cozidão” de denúncias, mas não apura nada.
Quem tem que denunciar é a imprensa – não o PiG, mas a imprensa fora do PiG, como a Carta Capital.
O papel da Polícia Federal é investigar.
E o Dr Saadi não demonstrou apetite para investigar.
O trabalho dele, até agora, tem uma inclinação óbvia.
Proteger os fundos de pensão – Petros , Previ e Funcef -, que, no início denunciaram Dantas, mas, depois, se ajoelharam, e assinaram, na companhia da Ministra Dilma Rousseff, a patranha da “BrOi”.
O Dr Saadi dá a impressão de que os fundos são campeões da luta contra a corrupção.
Não é verdade.
Eles se submeteram a ela, a Dantas.
Glasberg e Possebom se concentram em analisar dois “protetores” de Dantas, no relatório sabor menta.
O Dr Saadi não vai para a jugular contra a Comissão de Valores Mobiliários, que se omitiu diante das falcatruas de Dantas.
A CVM foi boazinha: apurou de leve a forma irregular e ilegal de os fundos de Dantas no exterior, como o Opportunity Fund, terem conta de residentes no Brasil.
Glasberg e Possebon tratam também de um tal de “Conselhinho”, que, depois, absolveu Dantas de TODAS as falcatruas que Dantas perpetrou contra o sistema financeiro.
Em lugar de ir para cima da CVM e do Conselhinho, o Dr Saadi pega leve e se limita a dizer o que todo mundo que acompanha a fulgurante carreira de Dantas já sabia.
Na CVM, até hoje aparentemente, Dantas e a “BrOi” são tratados com tapete vermelho.
Outro aspecto que o relatório sabor menta negligencia é a questão das “ações garimpadas” por Dantas.
Aqui, o Conversa Afiada trata do que sabe, e isso não faz parte da reportagem de Glasberg e Possebon.
(Porque esse relatório Saadi vaza mais do que penico de asilo e a Corregedoria da Polícia Federal parece não dar a menor bola para isso. Já o “vazamento” para pegar o ínclito delegado Protógenes …)
O Dr Saadi nem chegou perto dessas ações garimpadas – elas que podem ser a cova em que se enterrará a “BrOi”.
Na teia de aranha das empresas da famiglia Dantas, há duas com uma função muito específica: a Forpart e a Parcom.
São controladas pelo Opportunity Fund, aquele de Cayman, que tem um monte de brasileiro na atividade de lavar dinheiro.
Quando ainda existia o Sistema Telebrás, o comprador de telefone, na verdade, comprava ações das empresas da Telebrás.
E teoricamente por ter ações dessa empresa – Telerj, Telemig ou Telesp - é que ele tinha direito a um telefone.
Havia empresas especializadas em comprar essas ações.
Cada proprietário tinha um volume pequeno de ações, que era comprado na bacia das almas.
É aí que entra um possível crime de Dantas, a que o Dr Saadi poderia se dedicar.
Dantas comprou a Brasil Telecom e a Telemig, com a grana que Fernando Henrique Cardoso, Luiz Carlos Mendonça de Barros, Andre Lara Resende e Ricardo Sergio de Oliveira arrumaram para ele (a grana dos fundos das estatais).
E, na Brasil Telecom, Dantas detinha INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA: ele, e só ele, sabia quem tinha ações das empresas que formaram a Brasil Telecom.
E mandava a Forpart e a Parcom bater na casa do freguês e comprar as ações.
Dantas sabia exatamente quem tinha e quanto tinha.
E comprava na bacia das almas.
O Oportunity Fund, entre muitas ilegalidades, não podia vir ao Brasil comprar ações de “garimpagem”, que é como isso se chama.
Qualquer pessoa que tenha vendido essas ações a Dantas pode entrar na Justiça e invocar que foi iludido por alguém (Dantas) de má fé.
E isso pode destruir a “BrOi”.
Sabe por que Dr Saadi?
Já que o senhor não parece muito interessado em saber o que é a patranha da “BrOi” (*), aqui vai uma informação que pode ser útil ao senhor ou ao Procurador da República que venha a examinar a questão.
Daniel Dantas vendeu essas ações garimpadas pelo Opportunity Fund à Oi como se fossem ações do “bloco controlador”
E a Oi pagou por elas um valor acima do valor de mercado.
Dr Saadi, veja que esperteza: Dantas comprou (via Opportunity Fund, Forpart e Parcom) na bacia das almas, e vendeu aos generosos diretores do BNDES - que deram a grana do FAT a Carlos Jereissati e Sergio Andrade - por preço acima do valor de mercado.
O Governo FHC deu a Brasil Telecom a Dantas e o Governo Lula vai dar a ele um cala-a-boca de US$ 1 bilhão para cair fora da Oi e da Brasil Telecom!
Pelo menos nisso FHC e Lula se parecem: eles adoram dar uma grana ao Dantas.
(Assim como José Serrágio e Dilma Rousseff, os dois candidatos que o PiG escolheu para o segundo turno querem escolher o sucessor de Lula. No caso de Serrágio é Dantas quem adora dar uma grana à filha de Serrágio… Ela é o Lulinha dos tucanos …)
E se um acionista minoritário da Brasil Telecom for à Justiça e disser: epa, também quero o meu!
E se um acionista minoritário da Oi disser: epa, que história é esse de comprar por um valor acima do valor de mercado ações que podem ser contestadas na Justiça?
E se se criar um gigantesco contencioso judicial, que emperre para sempre a instalação da “BrOi”?
Quantas irregularidades há nessa patranha toda e o Sr., Dr Saadi, vai levar essa bola nas costas?
O senhor, Dr Saadi, compraria ações da “BrOi”, se soubesse que a minha tia do Grajaú vai entrar na Justiça para buscar os mesmos direitos – um tag alonguinho…?
Como é fica a “BrOi”, Dr Saadi?
Quem precisa desesperadamente salvar a “BrOi” é o Governo Lula.
O senhor, não, Dr Saadi.
E a sua investigação não meteu o dedo nesse ponto do câncer de Dantas

(*) O ínclito Delegado Protógenes Queiroz, ao ser demitido pessoalmente pelo Presidente Lula (o que tem medo do Supremo presidente Gilmar Mendes), deixou de herança ao Dr Saadi a transcrição – legal - de todos os grampos e todos os emails trocados pelos acionistas e executivos da Brasil Telecom no ato de montar a patranha da “BrOi”. Está tudo lá. E, mais ainda, devem conter os 12 HDs e o HD do servidor do Banco Opportunity, que a equipe do Delegado Queiroz achou quando prendeu Dantas. O Dr Saadi tem tudo isso e muito mais: tem o que estava na mochila de Dantas, em cima da mesa da sala de jantar, quando ele se preparava para fugir.

--

TERCEIRO MADATO DO NARCO-PRESIDENTE COLOMBIANO ÁLVARO URIBE FOI PARA O ESPAÇO

A proposta, que definia a realização de um referendo para alterar a Constituição e incluir uma cláusula que autorizaria um novo mandato de Uribe, foi rejeitada em uma votação apertada – 17 deputados declararam-se contra e 16 a favor.
A comissão considerou confuso o enunciado da pergunta que seria feita no referendo: "Quem exerceu a Presidência da República por dois períodos constitucionais pode ser eleito para outro período?".
Para o senador Héctor Elí Rojas, do Partido Liberal Colombiano, da oposição, a decisão da Câmara representa "o fim da magia de Uribe". Já o congressista Carlos Fernando Motoa, do Cambio Radical, que compõe a base governista, ainda há chances de avançar com o projeto.
A mudança deve ainda ser discutida em mais duas sessões na Câmara, para depois ainda seguir para o Senado. Uribe foi eleito presidente em 2002 e conseguiu se reeleger quatro anos depois.
Consolo a Uribe
Na mesma sessão, os deputados também aprovaram a possibilidade de Uribe tentar um novo mandato a partir de 2014.
Por esse projeto, que ainda precisa passar no plenário da Câmara e no Senado, Uribe teria de ficar um mandato "descansando", para voltar em 2014.

Fonte vermelho

--

O PIG CHUTANDO CACHORRO MORTO

A mídia conservadora está aproveitando a cassação do governador tucano Cássio Cunha Lima, da Paraíba, para mostrar que também bate forte no PSDB.
Ontem até o blogueiro do PIG Ricardo Noblat escreveu sobre o assunto, aliás de forma bastante criativa, conforme se pode ler no post anterior.
Agora foi a vez de Dora Kramer, no Estadão, bater firme no governador e no PSDB, mas cuidando de preservar os presidenciáveis José Serra e Aécio Neves.
Bem, é sempre mais fácil surrar um paraibano cassado, que certamente vai perder o mandato.
Por que essa gente não falou o mesmo antes, quando ele estava firme e forte no cargo?

NEM ASSUMIU E JÄ DANÇOU!!

O Maior politico corrupto ainda em atividade na historia do Estado do Amazonas acabou de ser cassado pela Justiça Eleitoral.
A cassação do registro de sua candidatura impediu a expedição do diploma de prefeito eleito de Manaus,
Com ele entra na dança também o seu vice, Carlos Souza (PP) por compra de votos.
Souza, ex apresentador de programa policiais na TV (uma especie de Antônio Junior) é outra flor que não se cheire.
Na véspera do primeiro turno, a Polícia Federal apreendeu em um posto de combustível 419 requisições de carros já abastecidos com 20 litros de gasolina cada um.
Nas requisições havia a frase "eleições 2008-Amazonino Mendes".
Como sempre cabe recurso.
--

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

CHARGE

A CARTA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS A LULA

Cumprimentamos o governo federal pela iniciativa de ouvir os movimentos sociais e sindicais, populares, pastorais sociais e entidades que atuamos organizando nosso povo, diante do grave quadro de crise que já se faz sentir, e que - tudo leva a crer - se aprofundará sobre nossa economia, nossa sociedade e em especial sobre o povo brasileiro.

Queremos aproveitar essa oportunidade para manifestar nossas propostas concretas que o governo federal deve tomar para preservar, sobretudo, os interesses do povo, e não apenas das empresas e do lucro do capital.
O conjunto dessas propostas se insere no espírito geral, de que devemos aproveitar a brecha da crise para mudar a política macroeconômica de natureza neoliberal, e ir construindo um novo modelo de desenvolvimento nacional, baseado em outros parâmetros, sobretudo na distribuição de renda, na geração de emprego e no fortalecimento do mercado interno.
Nossa preocupação fundamental é aproveitar para que nessa mudança se logrem medidas concretas que visem melhorar as condições de vida de nosso povo, garantindo os direitos à educação pública, gratuita, democrática e de qualidade em todos níveis, à moradia digna, ao acesso à cultura e às reformas urbana e agrária.
Infelizmente, a maioria do nosso povo não tem acesso a esses direitos básicos. Sabemos que poderosos interesses dos capitalistas locais, das empresas transnacionais e, sobretudo do sistema financeiro, concentra cada vez mais riqueza, renda, e impedem que nosso povo usufrua da riqueza por ele produzida.
Já estamos cansados de tanta dominação capitalista, e agora assistimos às crises financeiras e à ofensiva dos interesses do império que controla as riquezas naturais, minerais, a água, as sementes, o petróleo, a energia e o resultado de nosso trabalho.
Diante disso, queremos apresentar-lhe algumas propostas concretas para que possamos resolver, de fato, os problemas do povo, e impedir que de novo as grandes empresas transnacionais e os bancos transfiram para o povo o custo da crise:
Propostas de articulações internacionais:
1 – Defendemos como resposta à crise o fortalecimento da estratégia de integração regional, que se materializa a partir dos mecanismos como: Mercosul, Unasul e Alba.
2 – Apoiamos medidas como a substituição do dólar nas transações comerciais por moedas locais, como recentemente fizeram Brasil e Argentina, e sugerimos que esta medida deva ser adotada pelo conjunto dos paises da América Latina.
3 – Defendemos a consolidação o mais rápido possível do Banco do Sul, como um agente que promova o desenvolvimento regional e que auxilie o crescimento do mercado interno entre os paises da América Latina e como um mecanismo de controle de nossas reservas, para impedir a especulação dos bancos, do FMI, e dos interesses do capital dos Estados Unidos.
4 – Nós afirmamos que a atual crise econômica e financeira é de responsabilidade dos países centrais e dos organismos dirigidos por eles, como a OMC, o Banco Mundial e o FMI. Defendemos uma nova ordem internacional, que respeite a soberania dos povos e nações.
5 – Pedimos vosso empenho e compromisso pela retirada imediata de todas as forças estrangeiras do Haiti. Nenhum país da América Latina deve ter bases e presença militar estrangeira. Propomos, em seu lugar, a constituição de um fundo internacional solidário para reconstrução econômica e social daquele país. Apresentamos também nossa oposição à reativação da Quarta Frota da Marinha de Guerra dos Estados Unidos em águas da América Latina.
Propostas de politicas internas:
1 – Controlar e reduzir imediatamente as taxas de juros.
2 – Impor um rigoroso controle da movimentação do capital financeiro especulativo, instituindo quarentenas e impedindo o livre circular, penalizando com elevados impostos suas ganâncias.
3 – Defendemos que todos os governos devem utilizar as riquezas naturais, da energia, do petróleo, dos minérios, para criar fundos solidários para investir na solução definitiva dos problemas do povo, como direito ao emprego, educação, terra e moradia. Para isso, o governo brasileiro precisa cancelar imediatamente o novo leilão do petróleo, marcado para dia 18 de dezembro.
4 – O governo federal deve revisar a política de manutenção do superávit primário, que é uma velha e desgastada orientação do FMI - um dos responsáveis pela crise econômica internacional. E devemos usar os recursos do superávit primário para fazer volumosos investimentos governamentais, na construção de transporte publico e de moradias populares para a baixa renda, dando assim uma grande valorização à reforma urbana e agrária, incentivando a produção de alimentos pela agricultura familiar e camponesa. É preciso investimentos maciços, na construção de escolas, contratação de professores para universalizar o acesso à educação de nossos jovens, em todos os níveis, em escolas públicas, gratuitas e de qualidade.
5 – Defendemos que o governo estabeleça metas para a abertura de novos postos de empregos, a partir de um amplo programa de incentivo à geração de empregos formais, em especial entre os jovens. Reajustar imediatamente o salário mínimo e os benefícios da previdência social, como principal forma de distribuição de renda entre os mais pobres.
6 – Controlar os preços dos produtos agrícolas pagos aos pequenos agricultores, implantando um massivo programa de garantia de compra de alimentos, através da Conab. Hoje, as empresas transnacionais que controlam o comércio agrícola estão penalizando os agricultores, reduzindo em 30%, em média os preços pagos do leite, do milho, dos suínos e das aves. Mas, no supermercado, o preço continua subindo.
7 – Revogar a Lei Kandir e voltar a ter imposto sobre as exportações de matérias primas agrícolas e minerais, para que a população não seja mais penalizada, para estimular sua exportação.
8 – O governo federal não pode usar dinheiro público para subsidiar e ajudar a salvar os bancos e empresas especuladoras, que sempre ganharam muito dinheiro e agora, na crise querem transferir seu ônus para toda sociedade. Quem sempre defendeu o mercado como seu ''deus-regulador'', agora que assuma as conseqüências dele. Nesse sentido os bancos públicos (BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil) deveriam estar orientados não para socorrer o grande capital e sim para o benefício de todos os povos.
9 – Reduzir a jornada de trabalho, em todo o país e em todos os setores, sem redução de salário, como uma das formas de aumentar as vagas. E penalizar duramente as empresas que estão demitindo.
10 – A mídia permanece concentrada nas mãos de poucos grupos econômicos. Este quadro reforça a difusão de um pensamento único que privilegia o lucro em detrimento das pessoas e exclui a visão dos segmentos sociais e de suas organizações do debate publico. Para reverter esta situação e colocar a mídia a serviço da sociedade, é preciso ampliar o controle da população sobre as concessões de rádio e TV, fortalecer a comunicação pública e garantir condições para o funcionamento das rádios comunitárias, acabando com a repressão sobre elas. Por tudo isso, é urgente que o governo federal convoque a Conferencia Nacional de Comunicação.
11 – Para garantir os territórios e a integridade física e cultural dos povos indígenas e quilombolas como determina a Constituição, o governo federal deve continuar demarcando as terras e efetivando a desintrusão desses territórios em todo o país, sem ceder às crescentes pressões dos setores antiindígenas – tanto políticos, como econômicos. Na luta por seus direitos territoriais, os povos indígenas e quilombolas têm enfrentado a violência e a discriminação cada vez mais forte em todo o país. Chamamos especial atenção, nesse momento, para a urgência de se demarcar as terras tradicionais do povo indígena Guarani Kaiowá que vive no Mato Grosso do Sul. Atualmente, eles estão confinados em ínfímas porções de terra e, principalmente por causa disso, há um alto índice de suicídios entre o povo.
12 – Realizar a auditoria integral da dívida pública para lançar as bases técnicas e jurídicas para a renegociação soberana do seu montante e do seu pagamento, considerando as dívidas histórica, social e ambiental das quais o povo trabalhador é credor.
13 – Defendemos uma reforma política que amplie os espaços de participação do povo nas decisões políticas. Uma reforma não apenas eleitoral, mas que amplie os instrumentos de democracia direta e participativa.
14 – Em tempos de crise, há uma investida predatória sobre os recursos naturais como forma de acumulação fácil e rápida, por isso não podemos aceitar as propostas irresponsáveis de mudanças na legislação ambiental por parte dos representantes do agronegócio, que pretende reduzir as áreas de reservas legais na Amazônia e as áreas de encosta, topo de morros e várzeas no que resta da Mata Atlântica. Propomos a criação de uma política de preservação e recuperação dos biomas brasileiros.
15 – Contra a criminalizacao da pobreza e dos movimentos sociais. Pelo fim da violência e pelo livre direito de manifestação dos que lutam em defesa dos direitos econômicos, sociais e culturais dos povos.
Esperamos que o governo ajude a desencadear um amplo processo de debate na sociedade, em todos os segmentos sociais, para que o povo brasileiro perceba a gravidade da crise, se mobilize e lute por mudanças.

Via Campesina
Assembléia Popular – AP
Coordenação dos Movimentos Sociais – CMS
Grito dos Excluídos Continental
Grito dos Excluídos Brasil
Associação Nacional de Ong’s – Abong
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
Central Única dos Trabalhadores – CUT
União Nacional dos Estudantes – UNE
Marcha Mundial de Mulheres – MMM
Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB
Central Geral dos Trabalhadores do Brasil – CGTB
Central de Movimentos Populares – CMP
Associação Brasileira de Imprensa – ABI
Confederação das Associações das Associações de Moradores – Conam
Caritas Brasileira
CNBB/Pastorais Sociais
Comissão Pastoral da Terra – CPT
Conselho Indigenista Missionário – CIMI
Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA
Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB
Movimento das Mulheres Camponesas – MMC
União Brasileira de Mulheres – UBM
Coordenação Nacional de Entidades Negras – Conen
Movimento dos Trabalhadores Desempregados – MTD
Movimento Trabalhadores Sem Teto – MTST
União Nacional Moradia Popular – UNMP
Confederação Nacional das Associações de Moradores – Conam
Movimento Nacional de Luta por Moradia – MNLM
Ação Cidadania
Conselho Brasileiro de Solidariedade com Povos que Lutam pela Paz – Cebrapaz
Associação Brasileira de Rádios Comunitárias – Abraço
Coletivo Brasil de Comunicação – Intervozes
Rede Brasil sobre Instituições Financeiras Multilaterais
Jubileu Sul Brasil
Movimento pela Libertação dos Sem Terras – MLST
União Estudantes Secundaristas – Ubes
União Juventude Socialista – UJS
Evangélicos pela Justiça – EPJ
União nacional de Entidades Negras – Unegro
Federação Estudantes de Agronomia do Brasil – Feab
Pastoral da Juventude do Meio Rural – PJR
Associação dos Estudantes de Engenharia Florestal – Abeef
Movimento dos Trabalhadores Desempregados – MTD
Confederação Nacional Trabalhadores Entidades de Ensino – Contee
Confederação Nacional Trabalhadores da Educação – CNTE
Confederação Nacional do Ramo Químico – CNQ/CUT
Federação Única dos Petroleiros – FUP
Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas – SintaP/CUT
Associação Nacional de Pós-graduandos – ANPG
Confederação Nacional dos Metalúrgicos – CNM/CUT
Movimento Camponês Popular – MCP
Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira – Couab
Conselho Indigenista de Roraima – CIR
Federação Trabalhadores Metalúrgicos do Rio Grande do Sul
Ação Franciscana de Ecologia e Solidariedade
Instituto Nacional Estudos Sócio-econômicos - Inesc

--

DESMATAMENTO CAI EM OUTUBRO

AGORA É O PARÁ QUE LIDERA O DESMATAMENTO

O desmatamento atingiu 102 km² de florestas da Amazônia Legal em outubro, segundo o relatório do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

O número representa uma queda de 81% em relação ao mês de outubro do ano passado, quando o desmatamento somou 529 km².

O desmatamento foi maior no Pará (52%), seguido por Mato Grosso (36%), Rondônia (6%) e Amazonas (6%). Desde setembro de 2008, o SAD também registra a degradação florestal oriunda de áreas que sofreram intensa exploração madeireira e ou que sofreram fogo florestal de várias intensidades.

Em outubro de 2008, o SAD registrou 122 km² de florestas degradadas na Amazônia Legal. Desse total, 55% ocorreu no Pará, 40% em Mato Grosso, e 5% em Rondônia.

No mês passado, o desmatamento ocorreu com mais intensidade na região da Terra do Meio e BR-163 (Estado do Pará), noroeste do Mato Grosso, norte de Rondônia e região sul do Amazonas. Do ponto de vista fundiário, a maioria (68%) do desmatamento ocorreu em áreas privadas ou em diversos estágios de posse. O restante (17%) ocorreu em áreas de Assentamento de Reforma Agrária, 16% em Unidades de Conservação e somente 1% em Terras Indígenas.

Nos assentamentos de Reforma Agrária, o desmatamento detectado pelo SAD totalizou 17 km² durante o mês de outubro. Os Projetos de Assentamentos que mais desmataram foram: Nova Cotriguaçu (Cotriguaçu; Mato Grosso), Terra Nossa (Altamira; Pará) e Matupi (Manicoré; Mato Grosso).

O SAD registrou 16 km² de desmatamento nas Unidades de Conservação da Amazônia, o que representa 16% do total. A situação foi mais crítica na APA Triunfo do Xingu e na Flona do Jamanxim, ambas localizadas no Estado do Pará.

O desmatamento foi mais crítico nos municípios de São Félix do Xingu (14,2 km²), seguido de Altamira (9,7 km²) e Novo Progresso (6,7 km²). Esses três municípios localizados no Estado do Pará estão entre os municípios que nos últimos anos mais sofreram desmatamento na Amazônia.

Fonte Blog Amazônia

--

O FATOR "K"...de "KAGÃO"

A Alcatel une K (*) a Dantas

Paulo Henrique Amorim

O Conversa Afiada obteve informação de fonte que não pode ser identificada de que Daniel Dantas faz uma pressão descomunal sobre Ricardo K (*), presidente da Brasil Telecom, para preservar a patranha da “BrOi”, a qualquer custo.
Tudo indica que a “BrOi” tenha ido para o saco e vá terminar como fim de feira.
Por um motivo muito simples.
A “BrOi” foi montada com base no preço das ações da Brasil Telecom ANTES da crise.
A Oi “comprou” a BrT pelo dobro do preço que as ações da BrT valem hoje no mercado.
Mesmo sem botar um tusta no negócio, Carlos Jereissati e Sergio Andrade, os empresários (?) que vão ficar com 78% do mercado nacional de telefonia fixa, demonstram que já desistiram do negócio.
Talvez prefiram até pagar a multa.
A patranha, mesmo com doação do BNDES, para eles ficou sem graça.
Neste momento, duas entidades lutam desesperadamente para manter a patranha de pé.
Uma, o Governo Lula, através do BNDES, que botou dinheiro do Fundo dos Trabalhadores, o FAT, para financiar dois empresários que não vão botar um tusta no negócio.
O BNDES não pode dar o braço a torcer.
Nem reconhecer que fez a mais “inescrupulosa” operação entre empresários e Governo de quem notícia Janio de Freitas.
E nessa hora em que a economia mais precisa de dinheiro e de liquidez, o BNDES está lá, atolado num negócio que não interessa mais aos empresários interessados.
Quem também luta desesperadamente para preservar a “BrOi” é Daniel Dantas.
Sim, claro, o FAT, o BNDES, o Banco do Brasil, o “Gomes”, o Gilberto Carvalho, o José Dirceu e a Ministra Dilma Roussef fecharam uma patranha que dará US$ 1 bilhão de cala-a-boca a Dantas.
Dantas tem uma forte carta na manga.
Suas relações especialíssimas com Ricardo K (*) a quem o pessoal da famiglia de Dantas se refere como o “Kagão”.
Dantas sabe de muitos segredos de K (*).
Por exemplo, o segredo da Alcatel. Uma empresa com sede em Paris.
Paris, uma cidade que aproxima K (*) de Dantas.
Assim que chegou à Brasil Telecom, quando K (*) ainda fazia o papel de feroz inimigo de Dantas, mandou investigar as relações de Dantas com a fornecedora Alcatel.
Uma pouca vergonha!, apontou o relatório da empresa ICTS, que o mesmo K (*) contratou para apurar as falcatruas de Dantas.
Um negócio da China: Dantas, pela Brasil Telecom, comprava equipamentos da Alcatel; e a Alcatel, por fora, comprava cotas dos fundos de Dantas …
Dantas ferrava os acionistas da Brasil Telecom – os fundos de pensão e o Citi -, e engordava o fundo dele, em Cayman.
Bem, qual não é a surpresa do mundo dos negócios – e de Dantas – quando se sabe que K (*), mais tarde, fechou um novo contrato com a Alcatel.
Um contrato de R$ 2 bilhões para a compra de equipamento de telefonia.
Mas, a Alcatel, antes, não era um fornecedor inidôneo?
Como é que de uma hora para outra se torna um fornecedor que mereça um pedido de bilhões de reais?
No meio dessa inexplicável reviravolta está um personagem central, Otavio de Azevedo Marques.
O “Otavinho” tem um pé na Alcatel e outro no grupo do Sergio Andrade (aquele que não vai botar um tusta na “BrOi”).
O “Otavinho” está na origem da Telemar, quando participou de dois empreendimentos Calais e Pegasus que eram uma fachada para os acionistas da Telemar (Jereissati e Andrade) “potencializarem” seus lucros sem. como sempre, botar um tusta.
As relações entre K (*) e “Otavinho” são muito próximas.
Pois, o Dantas também sabe dessa história da Alcatel.
E, por isso, passou, agora, recentemente, a exercer sobre K (*) uma pressão quase insuportável.
Para que K (*) feche o mais rápido possível a patranha da “BrOi” e ele, Dantas, leve para casa, sob as bênçãos do Presidente Lula, US$ 1 bilhão.
K (*) não decide sozinho. Mas, ele está no centro das operações.
E seus movimentos e as informações que detém podem ser cruciais, nessa hora em que a “BrOi” parece destinada a ter o fim do Lehman Brothers …
O Delegado Ricardo Saadi, que preparou um relatório fajuto, de sabor menta, um relatório que não investiga a “BrOi” (embora o ínclito delegado Protógenes Queiroz tenha deixado as gravações dos sócios no ato de montar a patranha da “BrOi”), pois, esse delegado Saadi não diz uma única palavra sobre a Alcatel em seu relatório. Por que será?
Saadi deve ter falado com os fundos de pensão que controlam a Brasil Telecom – Previ, Petros e Funcef.
Deve ter dito acesso ao relatório da ICTS.
Mas, como o relatório dele – um relatório fajuto, não menciona a Alcatel nem essa misteriosa transação que une K (*) a “Otavinho”, isso, de tão estranho, tem que haver uma explicação.
Primeira hipótese: Saadi omite a Alcatel, provavelmente, porque os fundos e o Ricardo K (*) não lhe passaram a investigação da ICTS sobre a Alcatel.
Segunda hipótese: o delegado pode ter sido vítima de uma síndrome conhecida como “omissão temporária da verdade”.
Os fundos e K (*) contaram ao Delegado Saadi a verdade toda sobre a Alcatel.
Mas, como o delegado Saadi demonstra a visível intenção de blindar a “BrOi”, para salvar algumas cabeças do PT, inclusive a do Presidente Lula, é possível também que o delegado Saadi tenha omitido a Anatel porque quis omitir.
Quem iria perceber, não é isso, delegado ?
Mas, quem quer falar da Alcatel e não para de cochichar no ouvido do K (*) (**) é o Dantas.
Quero o meu bilhão de dólares, deve dizer a Dantas, baixinho, em francês, no ouvido do K (*).

(*) A letra “K”, como se percebe, aponta para direções divergentes.

(**) A pressão sobre o K (*) pode ser feita pelo Dantas ou por um melhor amigo do Dantas. Um advogado de sua confiança. Digamos, por exemplo, o Chico Müsnich, pode ser o intermediário da pressão sobre K (*). Qualquer um dos 1001 advogados de Dantas.

--

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

TUCANALHAS

Tucano acusado de chacina de Unaí (MG) é condecorado

O atual prefeito de Unai (MG), Antério Mânica (PSDB) é um dos acusados do assassinato de três auditores fiscais e um motorista do Ministério do Trabalho.
Pra relembrar a história, os auditores estavam investigando a fazenda dos Mânica, que desrespeitavam inúmeras leis trabalhistas. Dessas investigações, já haviam sido emitidas multas de aproximadamente 2 milhões de reais. Ao irem a Aguaí para novas investigações, os auditores acabaram sofreram a emboscada que lhes levou à morte.
O motorista Aílton Pereira de Oliveira, mesmo baleado, conseguiu fugir do local com o carro. Mas, no Hospital de Base de Brasília, não resistiu e faleceu. Antes, porém, de morrer, declarou que o carro onde estavam havia sido interceptado por um automóvel com homens fortemente armados que teriam descido e fuzilado os fiscais. Eram eles: Erastótenes de Almeida Gonçalves, Nelson José da Silva e João Batista Soares Lages.
Em julho de 2004, apenas seis meses após o crime, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal deram por encerradas as investigações. Elas levaram ao indiciamento de nove pessoas acusadas de envolvimento. Alguns como mandantes e outros como intermediários e executores. Entre eles, o atual prefeito de Aguaí, Antério Mânica, e seu irmão Norberto, que estão entre os maiores produtores de feijão do Brasil e do mundo.
Para ter imunidade no processo, Antério se candidatou a prefeito em 2004 pelo PSDB, o partido da mídia e de Aécio em Minas. E se elegeu. Agora, em outubro último, com bem menos votos do que da primeira vez, reelegeu-se.
E pelos bons serviços prestados ao tucanato e por conta de sua conduta ilibada foi condecorado na segunda-feira passada com medalha de honra legislativa pela Assembléia Legislativa de Minas Gerais.
Trata-se de uma história asquerosa que deveria provocar indignação coletiva na mídia. Claro, se tivéssemos uma mídia que não fosse absolutamente comprometida com um segmento da política, no caso específico, com o PSDB.

Aliás, falando em PSDB, o candidato a prefeito dos tucanos de Jundiaí foi cassado em cinco processos na justiça por uso da máquina pública. Você leu isso nos jornalecos?
E, venhamos, a cassação de Cássio Cunha Lima, governador da Paraíba, também está sendo tratada de uma forma tão carinhosa, mas tão carinhosa, que até parece que ele vem sendo vítima de perseguição judicial. Cassação, aliás, que se deu por unanimidade no STF.

PS: Meu colega blogueiro e, mineiro, Hudson Lacerda alerta que a medalha contribui para reduzir a pena no caso da condenação do Antério.

É o crime sendo premiado da forma mais escrota possível.

--

EM SANTARÉM O PMDB DE ANTÔNIO ROCHA TOMA CONTA DO TRANSPORTE

Estão chegando ao endereço de Maria do Carmo os boletos da fatura que garantiram o apoio do PMDB de Antônio Rocha à sua reeleicao.
O candidato a vereador derrotado Erlon Rocha (filho do Dep. Antônio Rocha) assumiu em Santarém a Gerência do Detran (Oeste do Pará),
Paralelamente o diretório municipal do PMDB já indicou à prefeita Maria do Carmo o nome de Sandro Lopes para ocupar o cargo de secretário municipal de transportes.
Sandro Lopes deverá assumir em Janeiro.
Os outros boletos deverão ser entregues pelo Dep. Antonio Rocha até o final do ano.
É o custo PMDB que além da familia Rocha tem que garantir seus filiados.
__

LULA REUNE MOVIMENTO SOCIAL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva promove um grande encontro nesta quarta-feira com 400 representantes de entidades sindicais e movimentos de agricultores, mulheres, negros, índios, jovens, de reforma urbana, direitos humanos e de economia solidária, entre outros.

O “Encontro com os Movimentos Sociais” tem basicamente dois objetivos: 1) avaliar os avanços do país no combate às desigualdades e na promoção da cidadania; 2) Debater a crise financeira internacional e as propostas dos movimentos para que seus impactos sejam reduzidos no Brasil.

No evento, o ministro Luiz Dulci (Secretaria-Geral da Presidência da República) fará uma apresentação dos resultados sociais do governo.

O ministro Guido Mantega (Fazenda) falará a respeito da situação econômica e financeira e das ações e medidas que o governo brasileiro tem adotado para enfrentar a crise internacional.

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) abordará as perspectivas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o professor Marcelo Néri, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), apresentará conclusões de suas recentes pesquisas.
--

DEPOIS DO CIPOAL FINALMENTE UM PRÉMIO PARA SANTARÉM

Secretária Ana Elvira no espaço especial do PBF - Foto Ronaldo Ferreira.

O Programa “Cadastrando Nossa Gente”, iniciativa da Prefeitura de Santarém, administrado pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTRAS), ficou entre as seis melhores iniciativas do Brasil no 2º Prêmio de Práticas Inovadoras na Gestão do Programa Bolsa Família (PBF), organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS).
A Secretária de Trabalho e Assistência Social, Ana Elvira Alho, está representando a Prefeitura de Santarém na Capital Federal.
Para Ana Elvira, o prêmio é resultado da seriedade, da transparência e do compromisso com que o Governo Municipal trata o PBF.
"Estar entre os seis melhores do Brasil é resultado de um planejamento que começou no início da gestão da Prefeita Maria do Carmo, em 2005.
É um reconhecimento pela forma responsável e transparente com que administramos o programa em Santarém.

Anos Luz longe das administrações de Lira Maia e família, sempre reprovadas pelos Tribunais de Contas.
--

NA DISPUTA ENTRE DUAS MULHERES SAIU A PRIMEIRA SECRETÁRIA DO PARTIDO SOCIALISTA

A ex-ministra do Trabalho da França Martine Aubry, que ajudou a aprovar a jornada semanal de trabalho do país com 35 horas, foi confirmada hoje como a líder do Partido Socialista Francês, após uma disputa acirrada com sua rival, a ex-candidata socialista à presidência da França, Ségolène Royal. As eleições ocorreram na sexta-feira e a apuração mostrou que Aubry venceu por apenas 42 votos de vantagem, em um total de 135 mil sufrágios.
Os partidários de Royal disseram que houve irregularidades e pediram uma recontagem dos votos.
Hoje, o partido anunciou que Aubry venceu por uma vantagem um pouco maior: 102 votos.
“Vamos nos unir em uma linha à esquerda, mas também ao redor de uma renovação que está próxima”, afirmou Aubry, após ser confirmada na chefia dos socialistas.
A próxima eleição presidencial francesa ocorrerá em 2012, mas a disputa interna dá aos socialistas um novo fôlego para conquistar mais apoio junto ao eleitorado. Em 2009, os franceses elegerão seus representantes no Parlamento Europeu e, em 2010, o país terá eleições municipais.
--

CONVERSA AFIADA

O ministro Tarso Genro tenta salvar Sérgio Rosa, da Previ

RELATÓRIO SAADI É FAJUTO E TENTA SALVAR (PARTE DO) PT

Paulo Henrique Amorim

Acabo de conversar com amigo que leu o Relatório Saadi sabor menta sobre as falcatruas de Daniel Dantas.
Como o Conversa Afiada tinha previsto, desde que leu o Estadão de hoje, terça-feira, Saadi mostra tudo, menos o bife.
O relatório sabor menta de Saadi se baseia em documentos públicos, divulgados, conhecidos, e contém acusações de que Daniel Dantas JÁ SE DEFENDEU !
Saadi recorre ao inquérito 0801, da CVM, sobre o fato de Dantas vender cotas do fundo Opportunity a residentes no Brasil – o que é ilegal e uma forma de lavar dinheiro.
A investigação da CVM não deu em nada.
E Dantas se livrou dela com o pé nas costas, porque um tal de Conselhinho acabou por absolver Dantas, mesmo depois de o voto da CVM ser contra Dantas.
Tudo isso já se sabia.
Saadi se vale de um relatório do Banco Central, que mostra que a contabilidade dos fundos de Dantas era uma mixórdia.
O que, aliás, o ínclito delegado Protogenes Queiroz demonstrou ao próprio Dantas: Dantas não sabe quanto dinheiro tem, quantas empresas tem, quantos funcionários tem e quais são os acionistas de cada uma de suas incontáveis empresas.
Tudo isso já se sabia.
O Delegado Saadi até aqui choveu no molhado.
E aí vem o buzílis da questão.
Saadi traz de volta todos os processos que a empresa ICTS fez na Brasil Telecom, A PEDIDO DOS FUNDOS!
Ou seja, os relatórios a que o Conversa Afiada teve acesso.
Nada de novo sob a luz do sol.
Porém, isso revela a inclinação política do relatório Saadi.
Ele tenta demonstrar que os fundos de pensão foram atrás de Dantas (agora que ele é gato morto…).
Saadi tenta demonstrar que a Previ, a Petros e a Funcef fizeram tudo o que podiam para denunciar as falcatruas de Dantas.
Esta é uma mentira composta de duas metades.
Primeira metade: as ações que a Brasil Telecom e seu novo presidente, Ricardo K (“K” é uma letra que aponta para direções divergentes), moveram contra Dantas são para inglês ver.
São para não dar em nada. E nunca deram.
E Dantas já respondeu a todas elas.
A outra metade da mentira:
Depois, os fundos – Previ, Petros e Funcef – foram lá e entraram de cabeça na patranha da “BrOi”, que consiste em dar um cala-boca a Dantas de US$ 1 bilhão.
Ou seja, a cena deve ter sido essa:
O Ministro da Justiça Abelardo Jurema chamou o delegado Saadi e disse assim: vai lá, meu jovem, refaz o trabalho do Protógenes, o desequilibrado, e salva o PT – aquele pedaço do PT que dá para salvar -, porque eu preciso que o PT me deixe ser candidato a governador do Rio Grande do Sul.
O Saadi foi lá e montou essa peça sabor menta.
Dr Saadi, cadê os 12 HDs?
Dr Saadi, cadê os pertences que estavam na mochila, em cima da mesa da sala de jantar do Dantas, quando ele se preparava para fugir?
Dr Saadi, cadê o HD do servidor do Banco Opporunity?
Dr Saadi, o senhor não vai apurar a patranha da “BrOi”?
O Dr Protogenes deixou tudo gravado para o senhor.
O senhor já deu uma olhada nas transcrições das escutas? Já leu os e-mails?
Está tudo lá: a patranha, com cabeça, tronco e membros.
E outra coisa, Dr Saadi, cuide da sua carreira. Deixe o PT prá lá.
Dessa o PT – nem o Governo Lula – se salva.
O Dantas pegou eles todos – como já tinha feito com os tucanos …
--

terça-feira, 25 de novembro de 2008

INTELIGENCIA MAXIMA E O MAXIMO DA INTELIGENCIA

- Quem disse: “ A globalização é o novo Renascimento da humanidade.”
- Quem disse: “Quem acabou com a inflação, vai acabar com o desemprego.”
- Quem disse: “Esqueçam o que eu escrevi.”
- Quem disse: “Vou virar a página do getulismo.”
- Quem disse, no último comício de Alckmin, no segundo turno, com a camisa fora da calça, desesperado: “Lula, você acabou, você morreu.”
- Quem disse: “O Estado brasileiro gasta muito e gasta mal” e entregou o Estado com a dívida pública 11 vezes maior.
- Quem disse: “Eu tenho um pé na cozinha” e depois de terminado o mandato, cinicamente acrescentou: “na cozinha francesa”.
- Quem quebrou a economia brasileira três vezes e na última, em 1999, subiu a taxa de juros para 49%?
- Quem reprimiu e tentou criminalizar os movimentos sociais?
- Quem fez a Petrobras mudar de nome para Petrobrax, para tentar privatizá-la.
- Quem vendeu 1/3 das ações da Petrobras nas bolsas de valores de Nova York e de São Paulo? Quem quebrou o monopólio estatal do petróleo no Brasil?

- Quem comprou votos de parlamentares para mudar a Constituição e conseguir um segundo mandato?
- Quem aumentou como nunca o trabalho precário no Brasil?
- Quem entregou o patrimônio público a preço de banana aos grandes capitais privados nacionais e internacionais, depois de sanear empresas públicas com dinheiro do BNDES e financiar essa transferência com juros susidiados, no maior caso de corrupção da história brasileira.
- Quem disse que os trabalhadores brasileiros são preguiçosos?
- Quem disse que o Brasil tem vários milhões de pessoas “inimpregáveis”?
- Quem sumiu o Brasil na longa recessão a partir de 1999, que só foi superada no governo Lula?
- Quem quase liquidou o Mercosul com suas idéias de livre comércio e de prioridade de comércio com os países do norte?
- Quem promoveu a mais ampla privatização da educação no Brasil?
- Quem fracassou e teve seu governo largamente rejeitado quando seu candidato foi derrotado em 2002?
- Quem não conseguiu nem que o candidato do seu partido defendesse seu governo nas eleições de 2006?
- Quem é o político atualmente mais rejeitado pelo povo brasileiro, como tendo sido o presidente dos ricos?
- Quem tinha o apoio de 18% dos brasileiros a esta altura do mandato, quando Lula tem 80% de apoio e 8% de rejeição.
- Quem disse e fez tudo isso, FHC, deve calar a boca para sempre. O povo o rejeitou, o Brasil o rejeitou, democraticamente.

Sim, foi Ele!

CALA A BOCA, FHC!
--

TESOURO AMAZÔNICO

AYHAUASCA E SAÚDE

Juliana Coissi
da Folha Ribeirão


O "chá do Santo Daime", originário da Amazônia e empregado em rituais religiosos, tornou-se a base de uma pesquisa inédita bem-sucedida da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto para tratar pacientes com depressão.
O projeto-piloto foi feito com duas mulheres com problemas crônicos de depressão, que tomaram uma dose do chá e relataram melhora imediata. A idéia agora é estender o estudo para 60 pacientes, com dosagens repetidas. Os pesquisadores querem descobrir se a ayahuasca --espécie de chá com efeito alucinógeno feito a partir de um cipó e um arbusto originários da Amazônia-- pode substituir os antidepressivos.
Depois de a Universidade Federal de Santa Catarina fazer pesquisas com camundongos, a USP testou o chá nas duas mulheres na faixa dos 50 anos que têm sintomas como perda de apetite, desânimo e choro.
Elas tomaram 200 ml (um copo) da bebida e ficaram em observação por três dias. "No mesmo dia as pacientes já estava melhores, e no segundo dia diziam que não estavam mais depressivas, que as cores da vida tinham voltado", disse Jaime Eduardo Hallak, professor do Departamento de Neurociência e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina da USP.
Após três dias, foi ministrado às pacientes antidepressivo comum, "porque ainda não há evidências do efeito permanente da ayahuasca". "Mas elas acharam a experiência positiva e disseram que gostariam de tomar mais." O médico agora aguarda nova autorização do Comitê de Ética do HC de Ribeirão para ministrar o chá a 60 pacientes em doses repetidas e em intervalos pequenos.
Na opinião de Hallak, é possível que o chá amazônico venha a se tornar uma arma contra a depressão. "Eu acredito que é possível formular um medicamento com o chá. Se não diretamente com a estrutura da molécula presente no Santo Daime, algo muito próximo."
A ayahuasca contém duas substâncias --harmina e dimetiltriptamina. A harmina é uma espécie de antidepressivo, mas o que causa o efeito imediato é a dimetiltriptanima, que gera o equivalente a um banho de serotonina no cérebro.
O segredo do Santo Daime, diz Hallak, está na rapidez: o efeito é mais imediato, por exemplo, do que tomar um comprimido de antidepressivo.
--

PIG DIZ QUE CHAVEZ PERDEU...

Dos 22 estados em jogo nas eleições venezuelanas, os candidatos apoiados por Chávez tinham ganhado em 17 deles quando se anunciou há pouco a primeira parcial eleitoral com 95% dos votos apurados.
Projeta-se 5,6 milhões de votos para o governo, contra 4,1 milhões para a oposição.
Em porcentagem: 57% contra 43% dos votos. Números semelhantes ao resultado da última disputa presidencial que deu novo mandato ao atual presidente.
Ou seja, não se confirmaram as previsões catastróficas para o chavismo alimentadas, por exemplo, por matérias absolutamente parciais publicadas em jornais como O Estado de S. Paulo, que acompanhou com lupa esta disputa no país vizinho.
Falava-se que Chávez perderia entre 7 e 8 governos. Na pior das hipóteses serão apenas 5
Pode-se mentir, distorcer e/ou cantar vitória.
Mas é evidente que quem obteve 57% dos votos tem mais motivos para comemorar.
--

CHEGA DE BOBAGEM FHC!!

...A psiquiatria define obsessão como idéias ou imagens que ocorrem repetidamente e parecem estar fora de controle. A compulsão surge, então, para aliviar a angústia que essas idéias e imagens provocam...

...As últimas críticas de Fernando Henrique Cardoso ao presidente Lula estão inseridas em recorrentes esforços de apagar e reescrever a triste história dos seus dois mandatos sucessivos.
Provavelmente estamos diante de um lapso....
...O "conselheiro" do presidente parece ter apagado da memória que, em seu governo, o país se superou em matéria de malversação do dinheiro público, socialização de prejuízos e entrega do patrimônio nacional.
Que foram oito anos de securitização de dívidas de latifundiários inadimplentes (o "agrobusiness") com o Banco do Brasil.
Oito anos de crescimento mínimo e endividamento externo máximo...
...Esquece também que, como em nenhuma outra, sua gestão promoveu a dependência do país ao capital especulativo, sucateou a Previdência, jogou o país na recessão, e submeteu o destino da nação aos ditames do FMI para conseguir empréstimos de socorro. A nudez presidencial nunca foi tão escandalosa como no período compreendido entre 1994 e 2002.
...Falta um amigo que, em ocasiões como essa, lhe sussurre discretamente: "Não diga bobagem, Fernando Henrique, você continua nu".

Leia mais aquí: Gilson Caroni Filho, na Carta Maior

COMUNISMO PRÉ-HISTÓRICO

Capa do novo álbum dos Guns

Os paranóicos do regime comunista chines desta vez pegam pesado na cultura Rock Internacional.
Na mira da paranóia comunista é a banda Guns N' Roses.
O The Global Times, um dos jornais editados pelo Partido Comunista da China, classificou o novo álbum da banda Guns N' Roses, Chinese Democracy (Democracia Chinesa), como um ataque à nação e a seu povo.
Adiado desde 1994, quando começaram as gravações, o CD chegou às lojas dos Estados Unidos neste domingo.
As novas músicas dos Guns N' Roses, embora não estejam disponíveis nas lojas chinesas, podem ser escutadas na internet.
Na música-título, tocada pela primeira ao vivo no Rock in Rio 3, em 2001, Axl Rose, cita a organização religiosa budista Falun Gong, da qual é defensor que foi ilegalizada pelas autoridades chinesas em 1999.
Na canção, o vocalista Axl Rose diz que os seguidores da Falun Gong “viram o fim e vocês não podem continuar agora”. Os Guns usam, na mesma música, termos entendidos como "anticomunistas" como “punho de ferro e tudo o que têm o Governo da nação”.
O Global Times declarou que “internautas não-identificados” classificaram o CD como “parte de uma conspiração de grupos de Ocidente para sufocar e o mundo usando a democracia como uma arma".
Na opinião do jornal, o próprio título do lançamento já configura um “ataque direto e venenoso à China”.

“Banda americana lança álbum atacando maldosamente a China”. Segundo a publicação, o lançamento “aponta seu arpão contra a China” e suas instituições, ao ecoar preconceitos sobre o país e, mais ainda, contra o governo liderado pelo PC Chinês.
O governo não deve autorizar a vendagem do disco.
É pura paranóia do governo autoritário chines, o objetivo é sempre o mesmo: Proibir!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

COMO ENGABELAR O LEITOR

A manchete da Folha Online é lapidar: "Dívida externa sobe para US$ 214 bi".
Parece ruim, não é mesmo?

Lendo a matéria, porém, o leitor é informado, no último parágrafo, que o Brasil continua credor externo, e não devedor.
Depois dizem que é maldade afirmar que a Folha está adotando o lema "quanto pior, melhor"...

Enquanto isso o Governador Tucano Cássio Cunha Lima da Paraíba é cassado e o PIG esconde a noticia.
Já pensaram se o governador fosse petista?

PIG 'PIG mesmo! Se quiser se manterem informados.... Não percam tempo com os jornalões!

ALÔ ALÔ GOVERNADORA ANA JÚLIA!!

O ministro Carlos Minc (Meio Ambiente) pediu o apoio da Força de Segurança Nacional para conter manifestações contra fiscais do Ibama em Paragominas (PA), onde o órgão realiza ações de combate ao comércio de madeira ilegal. O pedido foi feito diretamente ao ministro Tarso Genro (Justiça)
De acordo com o ministério do Meio Ambiente, os fiscais apreenderam no município cerca de 400 metros cúbicos de madeira, carregados em 14 caminhões, na madrugada de domingo (23). A manifestação reuniu cerca de 3.000 pessoas e começou às 19h da noite de ontem, informa o ministério.
Em nota, o ministério do Meio Ambiente diz acreditar que as manifestações são uma reação dos madeireiros locais contra as ações desencadeadas pela Operação Rastro Negro, realizada na cidade desde o dia 28 de outubro.
Cadê o Governo do Estado? Cadê a SEMA? Na China para vender madeira e minerio aos chineses?
Cadê o Bilhão de arvores?
Alô Alô Alô Ana Julia...cadê você. Dois anos já se foram e nada mudou.
Quando é que vai começar a governar o Pará?

CHAVEZ VENCE EM QUASE TODA A VENEZUELA

Os partidos e candidatos do governo, mantiveram o controle da maioria (17) dos 22 Estados em disputa na eleição deste domingo.
Os venezuelanos elegeram um total de 22 governadores, 328 prefeitos, além de 233 legisladores regionais.
Durante a campanha, Chávez indicou que considerava a eleição um plebiscito sobre seu governo, no qual estaria em jogo o “futuro da revolução”.
Chavez perdeu o Estado de Miranda, onde o atual governador chavista, Diosdado Cabello, candidato à reeleição, foi derrotado por Capriles Radonski, atual prefeito do município de Baruta, da região metropolitana de Caracas. Radonski obteve 52,56% dos votos contra 46,64% de Cabello.
A oposição manteve o controle do Estado de Zulia com a vitória de Pablo Perez, que venceu com 53,59% dos votos.
Para Chávez, o pleito foi uma "grande vitória da democracia.

"Hoje falou de novo o povo venezuelano, parabéns", afirmou Chávez.
"Oxalá ninguém nunca mais caia na tentação de sair fora do marco da Constituição", afirmou Chávez em referência a seus adversários que apoiaram o golpe de Estado de 2002.
Em tom conciliador, ele também pediu que seus adversários respeitem seu governo.
Chávez admitiu que a derrota em Caracas e Miranda levará seu partido a fazer uma autocrítica, mas disse que a "revolução bolivariana" saiu fortalecida do pleito.
"Começa uma nova etapa, essa grande vitória socialista é um sinal muito forte.
Chávez continuará pelo mesmo caminho, o caminho do socialismo bolivariano", afirmou.

NINGUEM TEM CORAGEM DE TIRAR ESSE CARA?


O GLOBO-IMPERIALISMO BURRO

Garcia quer derrubar Correa (e Lula)

Paulo Henrique Amorim

O programa “Bom (?) Dia Brasil” acaba de veicular uma catilinária imperialista do pensador Alexandre Garcia, o jornalista brasileiro mais ligado a Paulo Maluf.
Garcia defendeu a posição tradicional dos colonistas(*) da Globo: o Brasil tem que invadir o Equador, como deveria ter invadido a Bolívia.
A Bolívia, lá vai Garcia, teve a ousadia de invadir as propriedades da Petrobrás.
E o Equador não quer pagar uma hidrelétrica construída por uma empreiteira brasileira que não produz luz elétrica.
Uma hidrelétrica que não produz luz, interessante.
O Equador não quer pagar também o BNDES, que financiou a obra.
A empreiteira que construiu a hidrelétrica é a Odebrecht, uma das que abriu a cratera do metrô em São Paulo e recebeu do presidente eleito José Serra uma recompensa pelo transtorno: mais obras.
O Presidente Rafael Correa não precisa do dinheiro da Odebrecht para se eleger no Equador.
Logo, não quer pagar por uma obra que não funciona.
E enviou o problema a uma arbitragem internacional.
O jeito é o Brasil esperar a decisão da Corte.
Ou fazer como pregam Alexandre Garcia e Miriam Leitão: invadir o Equador e depor o presidente esquerdista Rafael Correa.
Como o Brasil não vai invadir o Equador, por que o Alexandre Garcia adota a posição mais radical (como a Miriam adotava no auge da crise de Bolívia) ?
Por um motivo muito simples.
Para encurralar a diplomacia brasileira.
E para mostrar que o Governo brasileiro é frouxo.
O PiG não falha: por trás de cada manobra do PiG há um objetivo explícito.
Desmontar o Governo do Presidente Lula.
Se o presidente fosse o Farol de Alexandria, Garcia, hoje, no “Bom (?) Dia Brasil” diria: o presidente Fernando Henrique Cardoso adota uma atitude madura e firme: chama o embaixador do Brasil no Equador de volta.
Foi o que presidente Lula fez.
Mas o Garcia está noutra, como esteve no passado: no Golpe de “Estado de Direita”.

(*) Se refere à “colônia”, dá a idéia de pessoa “colonizada”, submetida ao pensamento hegemônico que se originou na Metrópole e se fortaleceu nos epígonos coloniais. Epígonos esses que, na maioria dos casos, não têm a menor idéia de como a Metrópole funciona, mas a “copiam” como se a ela pertencessem.

domingo, 23 de novembro de 2008

CHARGE

NÃO PERCA A CARTA CAPITAL

Marcelo Itagiba transformou Kluwe, da ABIN, numa das estrelas da CPI dos Grampos. Carta Capital mostra porque o araponga quer incinerar Paulo Lacerda.

A Capital, como se sabe, é o único órgão de imprensa do Brasil que merece ser lido.

Os outros se lê para saber o que Daniel Dantas e o Golpe de “Estado de Direita” querem fazer crer que aconteceu.

Leandro Fortes é aquele repórter que desnudou as atividades empresariais – e, portanto, aéticas e, muitas vezes, ilegais – do Supremo Presidente do Supremo, Gilmar Mendes.

Nesta edição da Carta Capital que acaba de chegar às bancas – Fortes trata do “Araponga Agitado”, Nery Kluwe, agente da ABIN e presidente da Associação dos Servidores da ABIN.

O Globo disse esta semana que Kluwe era o principal suspeito de ter feito o grampo sem áudio da conversa entre Gilmar Mendes e o senador Demóstenes Torres.

É aquele grampo sem áudio que a Veja disse que tinha sido feito pela ABIN e provocou dois fatos de monumental importância.

Um, o Presidente Supremo do Supremo, Gilmar Mendes, chamou o Presidente Lula, o que tem medo, “às falas”.

E o serrista Nelson Jobim produziu uma prova falsa, uma babá eletrônica, para demonstrar que Paulo Lacerda tinha feito o grampo.

Lula, o que tem medo, mandou o ínclito delegado Paulo Lacerda para mesma prateleira da geladeira em que se encontra o também ínclito delegado Protogenes Queiroz.

Uma farsa grotesca, muito menos sofisticada que o “Plano Cohen” ou a “Carta Brandi”.

Agora, Fortes mostra por que Kluwe está interessado em incinerar o Dr Paulo Lacerda.

Porque, se ficasse lá, o Dr Paulo Lacerda demitiria Kluwe da ABIN.

Kluwe é suspeito de usar informações da ABIN para causas particulares (Kluwe é advogado).

Coisa pouca, não é isso, caro leitor. Crime de pequena monta, não é isso, caro leitor.

Kluwe é também acusado de passar cheque sem fundos.

E do crime de “não comprovação de despesas”.

O caro leitor certamente já ouviu falar disso: embolsar o dinheiro na hora da prestação de contas … O deputado serrista Marcelo Itagiba transformou Kluwe numa das estrelas da CPI dos Grampos, aquela dos amigos de Daniel Dantas.

Um dos amigos de Dantas nesta CPI é o deputado Raul Jungman, que se tornou o DJ do golpe de “Estado de Direita”, ao vazar uma gravação do bate boca entre delegados que queriam destruir Protogenes Queiroz.

Na CPI, Kluwe defende a tese da “contaminação”, tese que interessa a José Serra e a Dilma Rousseff.

Fortes trata também das atividades de Itagiba no submundo em que opera José Serra.

Serra não dorme, como sabe o amigo leitor.

Ministro da Saúde no iluminado Governo do Farol de Alexandria, Serra contratou Itagiba para uma sinistra atividade: dirigir uma “Gerência Geral de Segurança e Investigações da ANVISA”.

Na verdade, a função de Itagiba, com a colaboração de um espiãozinho de quinta, Fernando Barcellos, era produzir dossiês contra adversários de Serra, dentro do próprio PSDB.

Serra produziu dossiês arrasadores contra Paulo Renato de Souza e contra Tasso Jereissati.

Espanta que, até hoje, Serra não tenha produzido um dossiê “arrasador” contra Aécio Neves.

Mas, tudo tem o seu tempo…

Barcellos foi exonerado do Ministro da Saúde por ordem de Serra, porque deu bolo.

Um espião da ABIN, no Ministério da Saúde, aqui prá nós… Mas, onde está Barcellos, hoje? Que função estratégica e essencial exerce ele?

A de chefe de gabinete… de quem? De Marcelo Itagiba, na Câmara dos Deputados!

Parece ou não parece uma súcia, isso aí, caro leitor?

Estão todos unidos pelo mesmo princípio: declarar a contaminação da investigação do ínclito Delegado Protogenes Queiroz, deixar Dantas sair de fininho, fazer a “BrOi” para distribuir grana para todo mundo nas eleições, poupar Serra e Dilma Rousseff.

O que não pode aparecer: Que Serra tem encontros (ou tinha) freqüentes com Dantas e a irmã, Veronica, esta, por sua vez, sócia da filha de Serra num empreendimento internético, com sede em Miami.

Miami? Miami, caro leitor…

O que Serra tem tanto a conversar com Dantas? Será que os dois discutiram o sucesso da operação para pegar os “aloprados”?

(É bom o caro leitor lembrar que o dinheiro dos “aloprados” foi em notas de baixo valor – coisa que só empresa de metrô, ônibus ou bingo tem…)

(Por falar nisso, por onde anda o delegado Bruno, esse herói do PiG?)

A teoria da contaminação é também para poupar a Dilma Rousseff, aquela que deu o OK à patranha da “BrOi”. Mulher de forte índole, a quem o pessoal da famiglia de Dantas se referia como a Margaret Thatcher…

Não perca o seu tempo com o PiG, caro leitor. Tudo faz parte “del gran acuerdo”, caro leitor: inclusive a venda da Nossa Caixa ao Banco Brasil.

Você não pega no meu Daniel Dantas que eu não pego no teu …

Como não se pode confiar em nada do que o PiG diz, leia “A Folha não acerta nem o resultado da Mega-Sena”, vá rápido à Carta Capital e leia, também, a reportagem “Excesso ou falta”, de Gilberto Nascimento – “Enquanto a CPI das Escutas (a do Itagiba) quer restringir o uso de grampos, a da Pedofilia pede mais interceptações legais”.

(Caro leitor, esta reportagem trata de outra patranha de Itagiba: foi ele quem disse que havia no Brasil 400 mil grampos. O William Waack deu essa noticia como se tivesse acabado de abrir as portas de Auschwitz. Na verdade, os telefones grampeados não passam de 12 mil e todos COM AUTORIZAÇÃO DOS JUIZES !)


TRANSAÇÃO E TRANSIÇÃO

Paulo Henrique Amorim

Diz Kennedy Alencar na Folha de S. Paulo de hoje, página B5: “Na linguagem do mercado financeiro, seria uma espécie de hedge lulista na transição dos governos FHC para Lula, o acordo político foi cumprido à risca: o petista não investigaria atos da gestão do antecessor tucano.

Não deixa de ser irônica coincidência o anúncio do negócio entre BB e Nossa Caixa acontecer no mesmo dia em eu Lula autoriza, por decreto presidencial, a compra da Brasil Telecom pela Oi. Tudo indica que Serra, se eleito, agirá em relação à Lula como o petista atuou com FHC…” (Veja o texto, se você for assinante da Folha)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

VAZATÓRIOS

Paulo Henrique Amorim

Vamos supor que o delegado Amaro tenha entregue a fita com a gravação do bate-boca entre policiais federais ao deputado Raul Jungmann.
Raul Jungman é da Bancada Dantas no Congresso.
Vamos supor que Jungmann tenha feito o papel de DJ do golpe de “Estado de Direita”.
A fita – como já demonstrou o Conversa Afiada – não tem nada que incrimine o ínclito delegado Protógenes, ao contrário: leia “Protógenes deveria chamar Lula às falas”
O delegado Amaro não quer mais saber quem vazou nada.
A curiosidade do Amaro não vai alcançar, por exemplo, o César Tralli.
Ontem, no Jornal Nacional, o Tralli vazou relatório do Delegado Ricardo Saadi, que é um plágio vil do relatório Protógenes.
Protógenes deveria cobrar “direitos autorais” do Saadi.
O “relatório Saadi” é o relatório Protógenes de sabor menta: Saadi quer prender Dantas pelos mesmos motivos e com as mesmas provas que Protógenes usou para prender Dantas duas vezes.
Por que Amaro não vai atrás do Tralli?
O que Amaro queria era a famosa foto do restaurante.
Os policiais federais que entraram na casa do Protógenes só queriam a foto do restaurante.
O restaurante é o Original Shundi em Brasília.
Lá está o advogado Nélio Machado, em mangas de camisa, com o advogado muito conhecido em Brasília e sabidamente ligado a Gilmar Mendes.
Amaro não achou a foto.
Mas a foto (ou fotos, porque são seis) já está na Procuradoria Geral da República.
E, caro leitor, veja que coincidência: um dia depois que chegou lá na Procuradoria, quem foi que viu as fotos?
O Supremo Presidente Gimar Mendes
Essa(s) foto(s) vale ouro.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

INVERSÃO DE PODERES

Paulo Henrique Amorim

Senado desafia Governo

Num inusitado desafio ao presidente Lula, o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB – RN) cumpriu ontem sua ameaça de devolver ao Palácio do Planalto, sem votação, a Medida Provisória 4546, que renovou o certificado de entidades filantrópicas suspeitas de irregularidades.

Esta é a segunda vez na História que o Senado toma uma atitude como esta.”

O presidente Lula não manda mais nada. Depois que o câncer de Daniel Dantas saiu da cápsula , o Supremo Presidente Gilmar Mendes manda na Polícia Federal e no Ministro da Justiça. O Supremo manda no legislativo e o Legislativo, agora, com essa decisão, manda no Executivo. E Dantas manda neles todos. O Presidente Lula não vai conseguir mandar no pré-sal, que é a coisa mais importante que ele tem que fazer antes de ir embora para casa, carregando Daniel Dantas na mochila.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

A TEORIA DA CONTAMINAÇÃO

Gaspari, Jobim, Itagiba e Pelegrino: um por todos, todos por um

Paulo Henrique Amorim

O “colonista” (*) Elio Gaspari, no Globo de domingo, deu a senha: a ABIN “contaminou” a Satiagraha.
Gaspari, como sabe o ombudsman da Folha (da Tarde**), é o primeiro-ministro na sombra do Governo do presidente eleito José Serra.
Eles se falam todo dia, de madrugada – os dois não dormem e isso se percebe …
Em Buenos Aires, ontem, o ministro serrista Nelson Jobim, aquele que derrubou o delegado Paulo Lacerda com uma prova forjada, voltou a falar: a ABIN “contaminou” a Satiagraha.
O deputado serrista Marcelo Itagiba e o deputado petista Nelson Pelegrino, presidente e relator da CPI dos Grampos, aquela que faz de tudo para salvar Dantas, vão fabricar um relatório para provar o quê?
Que a ABIN “contaminou” a Satiagraha.
O papel de Marcelo Itagiba é o de sempre: ele faz o que Serra não pode fazer, em público.
Itagiba, no comando da Policia Federal no Rio, a pedido de Serra, transportou o delegado Deuler Rocha para a Ilha do Diabo, porque Rocha investigava as primeiras falcatruas de Dantas.
Itagiba foi um dos “operadores” da Operação Lunus, aquela que desmontou a candidatura de Roseana Sarney à presidência e concluiu com o fax de um delegado da Policia Federal para o Palácio da Alvorada, para Fernando Henrique Cardoso, com a expressão “missão cumprida”. Itagiba foi trabalhar como chefe do Serviço de Inteligência do Ministério da Saúde de Serra.
Para quê?
Para desestabilizar a candidatura dos adversários.
Produzir grampos, dossiês, “notas” para a imprensa e outros métodos “truculentos”,como diz Ciro Gomes.
Por falar nisso, cadê o Dossiê Aécio ? – Serra se esqueceu de produzir? Ainda não teve tempo? O Marcio Fortes estava sobrecarregado com a eleição do Quintão em Belo Horizonte?
Nelson Pelegrino não chegou, sequer, a ganhar a convenção do PT e ter o direito de se candidatar a Prefeito de Salvador.
Mas, presta agora um grande serviço a Dilma Roussef (e ao presidente que tem medo, o Presidente Lula). “Contaminar” a Satiagraha.
Nelson Jobim já prestou dois grandes favores a Lula: derrubou Paulo Lacerda e colocou Lula no banco dos réus, ao lado do Coronel Ustra .
Agora, boicota a Satiagraha.
Todos eles: Gaspari, Nelson Jobim, Itagiba, Pelegrino e Gilmar Mendes (o empresário) tem o mesmo objetivo: desconstruir a Satiagraha.
Tirar a Satiagraha da eleição de 2010.
A Satiagraha flagra José Serra e sua filha, o Lulinha dos tucanos.
A Satiagraha flagra jantares de Serra com Dantas e a irmã dele, Veronica.
A Satiagraha pega Jose Dirceu, Gilberto Carvalho, Gomes, e Dilma Roussef na patranha da “BrOi”.
É por isso que o Supremo Presidente Gilmar Mendes precisa desesperadamente destruir Lacerda e o Juiz De Sanctis – para sepultar o trabalho do ínclito delegado Protogenes Queiroz (e voltar a mandar em Diamantino, como mostra a impecável reportagem de Leandro Fortes, na Carta Capital.
Como disse a coluna de Luis Nassif, numa festa da Veja, o governo Lula celebrou o pacto da Real Politik: desacreditar a Satiagraha, De Sanctis e Protogenes.
É por isso que Gaspari deu a senha: esconder a Satiagraha embaixo do tapete.
Como ele fez com o caso da Lilian Celiberti.
É isso o que Nelson Jobim, fiel escudeiro de Serra, faz diuturnamente com a ajuda inestimável do Supremo Tribunal Federal, que, nas palavras sabias de Fernando Lyra, se tornou a banca de advogados de Daniel Dantas.
A Satiagraha não pode sobreviver até 2010.
Tomara que prendam o Protógenes !
Leia sobre os efeitos de o câncer de Dantas ter saído da cápsula.

(*) Se refere à “colônia”, dá a idéia de pessoa “colonizada”, submetida ao pensamento hegemônico que se originou na Metrópole e se fortaleceu nos epígonos coloniais. Epígonos esses que, na maioria dos casos, não têm a menor idéia de como a Metrópole funciona, mas a “copiam” como se a ela pertencessem.

(**) Já estava na hora de a Folha de São Paulo sair do armário e admitir que, na qualidade de “Folha da Tarde”, trabalhou de mãos dadas com os torturadores da equipe do Coronel Ustra, como demonstra Beatriz Kushnir, no livro “Cães de Guarda”, da Boitempo Editorial.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

TRE CONFIRMA VITÓRIA DO PT EM JURUTÍ

O TRE julgou o recurso protocolado pelo PMDB de Juruti, que pedia o anulamentos das eleições argumentando que os votos atribuídos ao seu candidato Isaias (cassado) foram considerados nulos e somados aos nulos normais, atingem o número de 50% mais um.
O Dr. Robério defendeu esta tese, enquanto Ubiratam Gazeta declarou que o Candidato Isaias Batista concorreu ajuizado por uma série de recursos, por tanto sua candidatura foi anulada, razão pela qual não pode pleitear anulação. O relator André Bassalo foi na mesma linha e negou provimento ao recurso.
Nessa eleição praticamente concorreu o prefeito Henrique do PT sozinho.
Aprovado o relatório, manteve-se o resultado eleitoral, e o PT derrotou o PMDB em mais uma.

JUIZ DE SANCTIS RECUSA PROMOÇÃO E FICA NO CASO DANTAS

O juiz da 6ª Vara Federal de São Paulo Fausto De Sanctis decidiu não se candidatar à vaga de desembargador do Tribunal Regional Federal da 3ª Região e vai continuar na condução da Operação Satiagraha, que investiga o banqueiro Daniel Dantas.

O prazo que ele tinha para se inscrever no processo de promoção e conquistar uma vaga de desembargador vencia nesta terça.

Tem gente que não vai dormir hoje.

NADA É POR ACASO

QUEM VOTOU CONTRA DE SANCTIS?

Conversa Afiada

O Juiz De Sanctis conseguiu manter-se por 2 a 1 à frente da Vara Criminal da Justiça Federal em São Paulo que julga crimes do colarinho branco..
Quem teria votado contra De Sanctis?
O Conversa Afiada recebeu de um renomado magistrado que opera na Justiça em São Paulo o seginte e-mail:

Foi Peixoto Jr. quem votou contra De Sanctis. Ele integrava a 2ª Turma do TRF-3, aquela turma que votava com Cecília Mello e que foi matando aos poucos a ação da 5ª Vara Criminal, lembra?

Nada é por acaso.


O PRÓXIMO DOMINGO MAIS UM DESAFIO PARA HUGO CHÁVEZ

Diferentemente do que as corporações midiáticas e seus quase-jornalistas tentam provar, Hugo Chávez é craque em eleições. Ele costuma resolver tudo no voto.
Quando algo lhe toca, bora fazer um plebiscito.
A estratégia sempre dava certo, até a última tentativa, quando propôs uma reforma constitucional. E perdeu. Entre os muitos pontos tal reforma permitia a reeleição indefinida do presidente da República.
Agora, neste domingo, o governo enfrenta seu primeiro teste de fogo depois daquela derrota. Estão em jogo os governos dos estados e as mais de 100 prefeituras do país.
E Chávez, pelas informações, não terá vida fácil.
O sociólogo e amigo venezuelano Élio Hernandes, que apóia o governo de Chávez, fez uma análise das disputas estaduais.
Segundo ele, “a situação é preocupante em sete estados: Carabobo, Zulia, Miranda, Mérida, Nueva Esparta, Yaracuy y Táchira.”
A diferença entre os candidatos da situação e da oposição nesses estados, segundo Élio, “é menor do que 10 pontos nas diferentes pesquisas de opinião”. É bom lembrar que na Venezuela as pesquisas sempre erraram, porque antes todas eram ligadas à oposição. Hoje o governo também tem seus institutos.
Élio, diz que, no entanto, dos sete estados, em seis a situação é mais delicada. Ou seja, tudo indica que em Yaracuy o governo vença.
Ele ainda explica que do ponto de vista populacional e econômico os estados mais importantes do país são: Zulia, Carabobo, MIranda, Bolivar, Tachira, Mérida, Sucre, Guarico y Distrito Capital. Ou seja, nove.
E por isso seria péssimo se chavez perdesse simultaneamente em Tachira, Zulia, Miranda e Carabobo, que são estados emblemáticos.
Outra matemática utilizada por Élio Hernandes é que atualmente a oposição já governa cinco: Nueva Esparta, Zulia, Sucre, Aragua, Guárico y Carabobo. Sendo que os governadores dos últimos quatro foram eleitos com o apoio de Chávez e se afastaram dele.
Aliás, neste aspecto Chávez é também craque. Muitos dos seus opositores são ex-aliados.
A partir desta realidade, Élio diz o seguinte: “a oposição vai cantar vitória se vencer em quatro estados pelo menos. Mas para de fato avançar, terá de ganhar ao menos em seis”.
E completa com a seguinte frase: “Se eles ganharem em cinco ou menos do que isso, podemos dizer que o projeto bolivariano está se recuperando da derrota pela reforma constitucional.
Seria um cenário favorável ao governo.”
É uma análise de um venezuelano que apóia Chávez, mas bastante franca e interessante.

Extraído do Blog do Rovai

TODAS AS ETAPAS DA CRISE ORELHUDA

Paulo Henrique Amorim

A Veja é o valhacouto onde se depositam os dejetos da República.
A Veja e o PiG chegaram logo à conclusão: Protógenes grampeou Mendes.
É O crime, o Supremo crime: tentar grampear o Presidente Supremo do Supremo !
Cadeia no Protógenes !
Vamos restabelecer a verdade dos fatos, tal qual já divulgados no PiG e aqui no Conversa Afiada.
O ínclito delegado Protógenes só grampeia com autorização judicial ao contrário, por exemplo, de Daniel Dantas. (E a ação judicial em cima da “Operação Chacal” jaz, inerte, na Justiça …)
Com autorização judicial, Protógenes monitorou on-line (*) as movimentações de Dantas e sua legião de assessores, como o Dr Nélio Machado, que divide a sua banca entre Dantas e a famiglia Castor de Andrade.
Depois que a Folha (da Tarde**) publicou uma reportagem de “encomenda”, Dantas começou a se articular para obter um HC ANTES de ser preso, e ANTES de se saber que estivesse sob investigação.
A reportagem de “encomenda” de Andrea Michael vazou de uma fonte da direção da Polícia Federal – Protógenes sabe quem é e disse a ele que sabe que foi ele.
E por que ninguém investiga esse cara aí, que deu a informação para a Andrea e a Folha (da Tarde **)?
A “reportagem” plantada na Folha (da Tarde **) foi de “encomenda” para os advogados de Dantas e Dantas começarem a estudar a melhor hora de entrar com o HC (o primeiro dos dois HCs que, em 24 horas, Gilmar Mendes concedeu a Dantas).
Está tudo lá no Relatório do ínclito Delegado Protógenes Queiroz.
Dantas e a irmão Verônica – a tal que conversa três vezes por semana com a filha de José Serra – tinham fugido para um resort na República Dominicana, de jatinho particular.
E de lá chegam à conclusão de que só deveriam voltar ao Brasil e entrar com um HC, depois que o Supremo estivesse em recesso, e Gilmar Mendes estivesse de plantão.
Chegaram a cogitar de correr o risco de cair com o Ministro Eros Grau.
Mas, acabaram por escolher o recesso e a decisão solitária de Mendes, o Supremo Presidente.
Isso que acabo de reproduzir está lá no relatório encaminhado de forma irrevogável ao corajoso Juiz Fausto de Sanctis.
Um relatório irretocável, competente, dentro das melhores técnicas de investigação a que Protógenes teve acesso.
Como se sabe, a PF do Ministro Tarso Genro fez de tudo para boicotar o trabalho de Protógenes e defender Dantas, o PT, Gilberto Carvalho, José Dirceu, “Gomes” e Dilma (Margarete Tatcher) Rousseff.
Por isso que, na tal reunião de três horas que o Presidente Lula resumiu a três minutos e distribuiu à imprensa para desconstruir Protógenes, por isso que naquela reunião Protógenes, numa frase truncada, diz que sabia que Dantas ia pedir um HC ao Supremo.
Isso prova que Prótogenes NÃO grampeou o Supremo.
Grampeou, sim, Dantas e sua sagrada família, invariavelmente protegida pela Justiça brasileira. (***)
Não adianta o Supremo Tribunal Federal (veja, caro leitor, a que ponto chegou o SUPREMO !) emitir uma nota MENTIROSA, em que diz que a “notícia” da Veja prova que Protógenes grampeou Mendes.
Não prova nada.
A Veja instalou a CPI do grampo, do deputado serrista Marcelo Itagiba, ao denunciar um grampo no Supremo que nunca existiu.
A Veja provocou a demissão do ínclito Delegado Paulo Lacerda da ABIN, porque foi de lá que Mendes e o Ministro serrista Nelson Jobim tiraram as “provas” de que uma babá eletrônica da ABIN grampeou Mendes.
A Veja produziu um grampo sem áudio: uma contribuição do Brasil à Civilização Ocidental – um grampo telefônico sem áudio.
A Veja é que nem restaurante de beira de estrada.
Não se deve ir ao banheiro.
O presidente Lula, o presidente que tem medo, é o maior responsável por essa crise institucional, muito mais profunda e devastadora do que a econômica: a crise institucional entre organismos centrais da Segurança Nacional – o Ministério da Defesa nas mãos de um político que inventa provas; a ABIN e a Polícia Federal mergulhadas numa guerra civil engendrada e paga por Dantas.
É o mesmo presidente Lula, que se sentou ao lado de Ustra no banco dos réus, com medo de Jobim.
E o PiG estimula e amplia tudo isso.
Porque o presidente que tem medo não teve e não tem peito de enfrentar o PiG nem Dantas.
Está escondido em baixo da mesa do palácio.
Ou foge para o exterior.
Enquanto isso, no Brasil, se afunda no próprio fosso que abriu a seus pés.
Lula caiu para dentro.
Foi vítima de um Golpe de “Estado de Direita” executado pelo Judiciário.
Você, caro leitor, já viu Golpes de Estado executados por militares.
Por intriga palaciana.
Na Venezuela, contra o presidente Chávez, se tentou um Golpe de Estado pela televisão, ao vivo.
Aqui, no Brasil, o presidente caiu num Golpe de “Estado de Direta” em que o general Mourão é a Justiça.
É mais uma contribuição do Brasil à Civilização Ocidental (tal qual a “Dança da Garrafa !).

(*) O ínclito delegado Protógenes gravou toda a troca de telefonemas e e-mails que acompanharam a patranha da “BrOi”. O Ricardo K, presidente da Brasil Telecom, por exemplo, a certa altura é tratado por “Kagão” … Portanto, se a Polícia Federal não investigar e pedir o indiciamento da rapaziada da “BrOi” pode tomar uma ação do Ministério Público por prevaricação. E cadê os 12 HDs que a equipe do ínclito delegado Queiroz pegou atrás da parede falsa do apartamento de Dantas? E o HD que retiraram do servidor do Banco Opportunity? E o conteúdo da mochila que estava em cima da mesa da sala de jantar, quando Dantas se preparava para fugir?

(**) Já estava na hora de a Folha de São Paulo sair do armário e admitir que, na qualidade de “Folha da Tarde”, trabalhou de mãos dadas com os torturadores da equipe do Coronel Ustra, como demonstra Beatriz Kushnir, no livro “Cães de Guarda”, da Boitempo Editorial.

(***) Uma das manifestações mais recentes de como a Justiça brasileira trata Daniel Dantas e sua famiglia com elegância e gentileza foi a decisão da Desembargadora Cecília Melo, em São Paulo, que extraiu da ação do grampo da Kroll o espião israelense Avner Shmesh, que, a mando de Dantas, me grampeou (SEM autorização judicial, é claro). A supra-citada Desembargadora, sempre tão respeitosa com a famiglia de Dantas, foi quem também retirou do processo o “Dr” Carlinhos (como dizia o Delúbio) Rodemburg. A PF (nos tempos em que era Republicana) filmou o Dr Carlinhos ao entrar na casa de Shmesh. A supracitada desembargadora, sempre tão compreensiva, quando se trata de pleito da famiglia de Dantas, retirou o “Dr” Carlinhos do processo, provavelmente porque achasse que aquela pessoa na porta da casa de Shmesh fosse o Michael Phelps. Mesmo depois de a supra-citada desembargadora receber a prova de que as testemunhas apresentadas pelo “Dr” Carlinhos deram, na verdade, “falso testemunho”. Como diz o Mino Carta, Dantas é “o dono do Brasil” !

. Clique aqui para ler como o câncer da Dantas saiu da cápsula